Ano Scalabriniano é aberto na Missão Paz

Iniciativa comemora os 25 anos de beatificação de João Batista Scalabrini

Missão Paz

Em missa no domingo, 7, na matriz da Paróquia Nossa Senhora da Paz, na Região Episcopal Sé, presidida pelo Padre Antenor Vecchia, Pároco, teve início o Ano Scalabriniano. Na igreja são realizados os trabalhos da Missão Paz, instituição filantrópica scalabriniana de apoio e acolhimento a imigrantes e refugiados na cidade de São Paulo, em atividade desde a década de 1930.

A comemoração, que no Brasil coincidiu com a Solenidade de todos os santos, contou com a presença de vários representantes dos três Institutos da Família Scalabriniana: padres, irmãs e missionárias seculares.

A iniciativa do Ano scalabriniano foi proposta pelas três direções gerais, na passagem dos 25 anos da beatificação do fundador João Batista Scalabrini. O encontro festivo encerrou-se com um almoço de confraternização.

A celebração eucarística, em que também participam representantes do Movimento Leigo Scalabriniano (MSL), foi marcada por três depoimentos, um de cada Instituto da Família.

Rosemeire Casagrande começou destacando a atuação das missionárias seculares, bem como a importância de celebrar o 25º aniversário da beatificação do fundador, ocorrida em 1997. Irmã Lélis, Superiora Provincial, recordou alguns episódios do início da obra scalabriniana, ligados de forma particular ao Beato Scalabrini, a Madre Assunta e ao Padre José Marchetti; Padre Alfredo José Gonçalves valeu-se da expressão de “Bem-aventurado”, extraída do evangelho do dia, para traçar um paralelo com o Bem-aventurado Scalabrini, apontando para o desafio de dar continuidade ao seu carisma nos dias atuais.

Por fim, a comunidade da Paróquia Nossa Senhora da Paz, juntamente com os funcionários, benfeitores, voluntários, agentes, assessores, padres e religiosos seminaristas da Missão Paz, agradeceram a todos que participaram da missa, seja presencialmente, seja virtualmente, e reafirmou o compromisso de seguir rezando pela canonização do fundador, compromisso que se concretiza no serviço sociopastoral aos migrantes, especialmente “ai più bisognosi”.

(Com informações do Padre Alfredo José Gonçalves)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter