Atenção, a tecnologia vai fazer o sino tocar

Na ExpoCatólica, empresa apresenta tecnologias para automação de sinos e relógios para templos, além da instalação de sinos eletrônicos

Atenção, a tecnologia vai fazer o sino tocar, Jornal O São Paulo
Fotos: Luciney Martins/O SÃO PAULO

Em meio à polifonia no ambiente da ExpoCatólica, que acontece até a segunda-feira, 30, no Expo Center Norte, em São Paulo, de tempos em tempos um som desperta a atenção dos visitantes: o toque do sino.

O barulho provém do estande da Beatek – Sinos e Relógios, que iniciou atividades em 1985, com o conserto e restaurações de relógios e anos depois passou a também a atuar com sinos, hoje tendo como diferencial o uso da inteligência artificial para que sejam acionados.

“Hoje, a Inteligência Artificial reconhece o peso do sino e por meio da automação é possível fazer com que se embale mais ou menos, por meio de um simples toque no botão. O sino também pode ser acionado via martelo, que é muito utilizado principalmente para batidas fúnebres e que demarcam cada hora”, explicou, ao O SÃO PAULO, Marco Kaiser, engenheiro da empresa localizada em Porto Alegre (RS).

AUTOMAÇÃO

No geral, a instalação do sistema de automação dos sinos de uma paróquia pode ser feita em dois dias, mas o tempo varia conforme o projeto e a arquitetura do templo. Já a preparação dos materiais e a realização do projeto leva ao menos 30 dias, para que a posterior instalação ocorra no menor tempo possível e com intervenções mínimas.

“Normalmente, nem removemos o sino da torre. Permanece dentro da torre, lá é restaurado e limpo. Fazemos a troca do cabeçote [que é onde é fixado o sino], pois a maioria é de madeira, e esse cabeçote passa a ser de aço, já que a automação exige que o volante [a roda onde a corrente trabalha] seja trocado por um de aço, pois como a corrente é abrasiva com a madeira, ela se desgasta”, explicou Kaiser.

SINO ELETRÔNICO

E mesmo quando o templo não tem sino ou não dispõe de uma torre para que seja instalado, o som do repicar pode ser ouvido graças à tecnologia: o sino eletrônico.

“No sino eletrônico, as gravações são programadas para tocar automaticamente em um horário”, explica Kaiser, recordando que a empresa fabrica essa tecnologia desde 2001 e que os sinos eletrônicos já estão na terceira geração, iniciada em 2018.

“Hoje já é possível, por exemplo, programar que a cada ano, na noite de Natal, toque a canção ‘Noite Feliz’. Também dá para programar para que toque especificamente em outras datas, como na novena ou no tríduo do padroeiro”, exemplificou o engenheiro.

EXPECTATIVAS

Atenção, a tecnologia vai fazer o sino tocar, Jornal O São Paulo

A Beatek – Sinos e Relógios participa da ExpoCatólica desde 2010 e há otimismo por bons negócios na edição deste ano. “A expectativa é boa, principalmente agora depois desse período mais agudo da pandemia, em que ficamos sem as feiras. Aqui é uma ótima ocasião para expor a marca e os nossos produtos”, afirmou Marco Kaiser.

PRESENÇA DA ARQUIDIOCESE

Como nas edições anteriores, a Arquidiocese de São Paulo estará presente com um estande na ExpoCatólica, com destaque para os meios de comunicação (jornal O SÃO PAULO, rádio 9 de Julho, folheto Povo de Deus em São Paulo e mídias digitais), além de organizações e serviços, como o Amparo Maternal.

O estande – localizado em frente à Praça Literária do Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte – conta com um estúdio multimídia onde está sendo transmitida uma programação especial para a rádio e mídias digitais, além da redação, que permitirá que os visitantes acompanhem o processo de edição do semanário arquidiocesano.

Para saber mais sobre a ExpoCatólica ou fazer o credenciamento prévio, acesse: https://feira.expocatolica.com.br.

Deixe um comentário