CNBB e TV Aparecida encaminham regras para debate com candidatos à Presidência da República

Na última terça-feira, 10, aconteceu em São Paulo, a segunda reunião para definição de regras e apresentação do formato do Debate com candidatos à Presidência da República para as Eleições 2022.

Foto: A12

A data e o horário já estão definidos: o Debate, com foco no público católico, acontecerá no dia 13 de setembro, às 21h, no Centro de Eventos Padre Vítor Coelho de Almeida, no Santuário Nacional de Aparecida.

O projeto é uma iniciativa da Igreja no Brasil, com coordenação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), produção e transmissão da TV Aparecida para todas as emissoras de rádio e televisão de inspiração católica, e cobertura digital do Portal A12.

Foram convidados para a reunião os assessores dos partidos políticos com representação no Congresso Nacional, conforme determina a Lei Eleitoral, e também as legendas que lançaram pré-candidatos ou que têm entre seus afiliados políticos que aparecem nas pesquisas de intenção de voto.

Entre os representantes da CNBB estavam padre Paulo Renato, assessor político, e padre Tiago Síbula, assessor da Comissão para Comunicação da CNBB.

Padre Paulo Renato, em entrevista ao portal A12, falou sobre a expectativa da CNBB para a realização do Debate:

“A expectativa é muito grande. A concretização deste evento manifesta mais uma vez a sintonia dos Bispos do Brasil, da Igreja no Brasil com a realidade brasileira e as suas preocupações. Então é mais uma oportunidade de esclarecimento do povo brasileiro através de uma informação segura, não ideológica, não partidária que a Igreja propõe através das mídias de inspiração católica”.

O assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da Conferência esclareceu a participação dos jornalistas que terão direito a fazerem perguntas durante o embate eleitoral:

“Nós acreditamos na importância de todos os olhares, todas as perspectivas poderem realizar as suas perguntas e, desse modo, contribuir para uma visão mais global das necessidades do nosso povo brasileiro, sobretudo daqueles que passam necessidade e daqueles que são menos favorecidos em nosso país”, falou padre Tiago.

A advogada Regina Oliveira é uma das responsáveis jurídicas pelas regras do Debate. Presente na reunião, ela conversou com o Portal A12 e falou sobre a importância das reinvindicações feitas pelos assessores políticos durante a apresentação do formato do Debate.

“Apresentamos uma proposta de regras e os partidos precisam estar confortáveis com essas regras, para que eles não boicotem e para que eles percebam que a intenção é fazer da melhor forma. Para que todas tenham a oportunidade de falar e ter o melhor debate possível. Para quem está promovendo o Debate, e por conta da própria democracia, é importante que todos estejam presentes e que todas tenham o direito à palavra”, disse a advogada.

O Portal A12 terá sob sua responsabilidade a transmissão e cobertura do Debate para o ambiente digital. Padre Jonas, diretor do A12, falou sobre a expectativa para o evento:

“A expectativa é buscarmos realizar as nossas atividades com excelência e da melhor forma possível para o ambiente digital, como sempre buscamos fazer. Além disso, trabalhar em sintonia com a CNBB, o Santuário Nacional e a nossa Rede Aparecida de Comunicação (TV e Rádio Aparecida e Portal A12), dada a responsabilidade e a importância que esse debate da Igreja Católica tem para o futuro do nosso país. Com a Igreja, queremos contribuir com a democracia do Brasil, cuja Mãe Aparecida é a Padroeira”, disse padre Jonas.

Novidade no Debate 2022

O Debate de 2022 tem uma novidade. Antes mediado por apenas um apresentador, o embate deste ano terá dois mediadores.

Indicados pela CNBB, os mediadores serão Eduardo Miranda, editor-chefe de Jornalismo da TV Aparecida, e Camila Morais, jornalista e apresentadora da TV Aparecida.

Em conversa com o A12, após a reunião de terça-feira, Eduardo Miranda falou sobre essa escolha da CNBB:

“Me sinto muito grato e feliz pela CNBB ter indicado meu nome e da Camila Morais, que é minha companheira na TV Aparecida. Isso muito honra a Rede Aparecida de Comunicação, que estará representada oficialmente com essa mediação. Pra mim, é a coroação da minha carreira como jornalista”, finalizou Eduardo.

Fonte: CNBB e Guilherme Gomes/A12

Deixe um comentário