Coletiva on-line do 28º Grito dos Excluídos acontecerá na quinta-feira, dia 1º

Tema deste ano é “BRASIL: 200 anos de (In)dependência. Para quem?”

Coletiva on-line do 28º Grito dos Excluídos acontecerá na quinta-feira, dia 1º, Jornal O São Paulo
Divulgação

Durante toda a Semana da Pátria, e de modo especial em 7 de setembro, será realizada a 28ª edição do Grito dos Excluídos e Excluídas, que neste ano terá como tema “BRASIL: 200 anos de (In)dependência. Para quem?”.

Tendo como tema permanente “Vida em Primeiro Lugar! ”, o Grito, em 2022, ano em que se comemora o bicentenário da independência do Brasil (consagrada com o grito do Ipiranga, bradado por Dom Pedro I), questiona: (In)dependência para quem?

“Nestes 28 anos de história, o Grito dos Excluídos e Excluídas mudou a cara do 7 de setembro e da semana da Pátria, tornando-se um contraponto ao grito do Ipiranga. Chamou o povo para descer das arquibancadas dos desfiles cívicos e militares e participar, ativamente, na luta por seus direitos, e ocupar as ruas e praças, nos centros e nas periferias de todo o Brasil”, comentam os organizadores do Grito 2022, em release enviado à imprensa.  

“Muito mais que um ato, o Grito é um processo de construção coletiva que se dá durante todo o ano, antes e após o 7 de setembro. É uma manifestação popular, que acontece em todo o país, carregada de simbolismo, espaço de animação e profecia, sempre aberto e plural de pessoas, grupos, entidades, igrejas, religiões e movimentos sociais comprometidos com as causas da população mais vulnerável. Não podemos ficar indiferentes a essa realidade que atenta contra a vida do nosso povo, porque acreditamos que é possível, urgente e necessária a construção de um outro modelo de sociedade!”, prosseguem.

COLETIVA DE IMPRENSA

A Coletiva de Imprensa da 28ª edição do Grito dos Excluídos e Excluídas será realizada de modo on-line, na quinta-feira, dia 1o, às 10h, com as participações de:

– Dom José Valdei Santos Mendes – Bispo de Brejo (MA) e Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para Ação Sócio-Transformadora da CNBB;

– Márcia Mura, Indígena do Povo Mura – Baixo Madeira (RO), Arte educadora, escritora e pesquisadora do Núcleo de Estudos em História Oral e grupo Wayrakuna formado por indígenas Mulheres;

– Ângela Guimarães, Presidenta Nacional da União de Negras e Negros pela Igualdade (UNEGRO); membro da Frente Nacional Antirracista, Convergência Negra e Coalizão Negra por Direitos.

COMO ASSISTIR:

Facebook do Grito

Youtube: www.youtube.com/gritodosexcluidos

Deixe um comentário