Dom Walmor envia mensagem aos participantes do IV Encontro da Igreja Católica na Amazônia Legal

Este ano completam-se os 50 anos da realização do IV Encontro da Pastoral da Amazônia, realizado em maio de 1972, em Santarém (PA), no Seminário São Pio X. De 6 a 9 de junho, no mesmo local, ocorre o “IV Encontro da Igreja Católica na Amazônia Legal – 50 anos do Encontro de Santarém”, que reúne os bispos das prelazias, dioceses e arquidioceses de toda a Amazônia Legal, além de sacerdotes, leigos e religiosos e religiosas, para celebrar e refletir a ação evangelizadora da Igreja na Amazônia.

Dom Walmor envia mensagem aos participantes do IV Encontro da Igreja Católica na Amazônia Legal, Jornal O São Paulo
Reprodução/CNBB

Por ocasião do IV Encontro da Igreja Católica na Amazônia Legal, o arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, enviou mensagem, por meio de uma nota, aos participantes.

“Estudos mostram que o desmatamento da Amazônia alcança proporções terríveis, com graves impactos para a vida de todos, especialmente daqueles povos que vivem diretamente ligados ao território amazônico. Mas, ao mesmo tempo de modo semelhante ao que foi vivido há 50 anos, o sopro do Espírito toca especialmente forte o coração da Igreja da Amazônia, inspirando uma reação missionária em todos nós”, diz trecho da nota.

Leia na íntegra:

Amados e amadas de Deus,
Saúde e Paz!

A celebração do Jubileu de ouro do Encontro de Santarém contribui para reacender ainda mais forte em todos nós, o compromisso assumido por nossa Igreja há 50 anos. À luz do Concílio Vaticano II e da segunda Geral do Episcopado Latino-Americano, realizado em Medellín, levara a fé cristã católica ao território amazônico. Não por proselitismo, nem mesmo a partir de imposições, ao contrário, a fé cristã católica autêntica e que inspira conversões respeita a soberania dos povos originários e suas culturas. Está a serviço da preservação da Amazônia, bioma único, obra de Deus que merece cuidado e reverência.

Estudos mostram que o desmatamento da Amazônia alcança proporções terríveis, com graves impactos para a vida de todos, especialmente daqueles povos que vivem diretamente ligados ao território amazônico. Mas, ao mesmo tempo de modo semelhante ao que foi vivido há 50 anos, o sopro do Espírito toca especialmente forte o coração da Igreja da Amazônia, inspirando uma reação missionária em todos nós.

Oportuno lembrar, que recentemente a nossa Igreja viveu o Sínodo sobre a Amazônia, com preciosas indicações reunidas na exortação apostólica pós-sinodal, Querida Amazônia, do Papa Francisco, nosso amado Papa. Sublinhemos ainda, o atual processo de renovação da Igreja no horizonte da sinodalidade, a partir do magistério do Papa Francisco. Uma Igreja ainda mais forte, com o protagonismo de evangelizadores leigos e leigas no coração das comunidades, valorizando e fazendo resplandecer ainda mais forte a fé vivida de casa em casa transformando realidades, estamos, pois, em um tempo de desafios, mas de muita esperança.

Neste belo e importante IV encontro da Igreja Católica na Amazônia Legal, sobre a proteção materna de Nossa Senhora de Nazaré, padroeira da Amazônia, saibamos escutar as indicações preciosas   do Espírito Santo de Deus para novos passos missionários, essenciais ao compromisso de preservar e defender a Amazônia.

Evangelizamos quando contribuímos para que o mundo se transforme a sabor do evangelho. A  Santíssima Virgem Maria Nossa Senhora de Nazaré, interceda por todos os participantes do encontro. Estou em comunhão com todos, em orações, pedindo para que contem sempre com minha dedicação e amizade

Fraterno abraço, com muito apresso, na alegria desse serviço evangelizador e missionário.

Fonte: CNBB

Deixe um comentário