Na ExpoCatólica, editora completa 124 anos e festeja reencontro com público

Editora Ave-Maria é uma das expositoras do evento que continua até segunda-feira, 30, no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte

Na ExpoCatólica, editora completa 124 anos e festeja reencontro com público, Jornal O São Paulo
Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO

Pioneira em publicações religiosas no Brasil, entre as quais a revista Ave Maria, periódico católico mais antigo do País, a editora Ave-Maria comemorou no sábado, 28, durante a 15a ExpoCatólica, 124 anos de fundação.

A editora é administrada pelos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria (Claretianos), congregação fundada no dia 16 de julho de 1849 pelo espanhol Santo Antônio Maria Claret (1807-1870), cuja missão é difundir, por todos os meios possíveis, o conteúdo central dos afetos do Coração de Maria: o Evangelho.

“Em um evento como este, nós sentimos a Igreja viva. Aqui o mais importante é encontrar com as pessoas que têm contato com o nosso conteúdo, que são os nossos leitores. Muitas vezes não sabemos quem são, e aqui no evento, temos esta oportunidade. É uma alegria”, disse à reportagem Áliston Monte, gerente editorial da Ave-Maria.

REENCONTRO PRESENCIAL

Em seu estande, a Ave-Maria tem promovido sessões de autógrafos com os autores de novos livros e já está apresentando a linha de produtos sazonais, como os dicionários bíblicos para 2023.

“Nossa percepção é que as pessoas estavam com saudade do encontro que uma feira como esta proporciona. A presença do público superou a nossa expectativa. Tínhamos o receio se as pessoas se sentiriam seguras, já que a pandemia ainda não acabou. Estamos surpresos, pois as pessoas vieram”, afirmou Áliston Monte.

MERCADO EDITORIAL

O gerente editorial lembrou que ao longo da pandemia, a Ave-Maria buscou formas para se comunicar de modo mais próximo com os leitores: “A internet foi fundamental pra isso. A editora começou a conversar com o seu público, por meio de transmissões on-line, lives; e os livros passaram a ser adquiridos com muito mais frequência pela internet”.

Nada, porém, segundo Monte, é capaz de ocupar o lugar do relacionamento presencial: “O digital é algo que veio para somar, mas nada substitui este contato humano. Essa feira é uma prova disso. As pessoas vieram. Elas poderiam comprar o seu livro ou outro produto pela internet, mas tiveram o trabalho de se programar, saírem de suas casas, enfrentar trânsito, pegar fila, para ter este contato com os expositores, com as novidades”, concluiu.

PRESENÇA DA ARQUIDIOCESE

Como nas edições anteriores, a Arquidiocese de São Paulo estará presente com um estande na ExpoCatólica, com destaque para os meios de comunicação (jornal O SÃO PAULO, rádio 9 de Julho, folheto Povo de Deus em São Paulo e mídias digitais), além de organizações e serviços, como o Amparo Maternal.

O estande – localizado em frente à Praça Literária do Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte – conta com um estúdio multimídia onde está sendo transmitida uma programação especial para a rádio e mídias digitais, além da redação, que permitirá que os visitantes acompanhem o processo de edição do semanário arquidiocesano.

Para saber mais sobre a ExpoCatólica ou fazer o credenciamento prévio, acesse: https://feira.expocatolica.com.br.

Deixe um comentário