O pesar da CNBB pelo falecimento do Cardeal Hummes: ‘que possamos imitar seu testemunho de comprometimento com a causa do Reino’

Reproduzimos a seguir a nota de pesar da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por ocasião do falecimento de Dom Cláudio Hummes:

O pesar da CNBB pelo falecimento do Cardeal Hummes: ‘que possamos imitar seu testemunho de comprometimento com a causa do Reino’

Nota de pesar pelo falecimento do Cardeal Cláudio Hummes

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) une-se em solidariedade aos familiares, à arquidiocese de São Paulo, aos Franciscanos e aos amigos do cardeal Cláudio Hummes, falecido nesta segunda-feira, 4 de julho de 2022. E manifesta o pesar pela Páscoa deste irmão, renovando a confiança na ressurreição. 

Cardeal Cláudio Hummes marcou a Igreja no Brasil com sua atuação, de forma particular durante o ministério episcopal, que soma quase cinco décadas. Foi bispo coadjutor e bispo titular de Santo André, em São Paulo, e arcebispo das arquidioceses de Fortaleza, no Ceará, e de São Paulo. 

Desde o início do seu ministério episcopal, contribuiu na missão desta Conferência Episcopal nas dimensões do Ecumenismo, dos leigos, da família, da cultura e, mais recentemente na realidade da Amazônia. Também atuou por vários anos à frente da Pastoral Operária.

Toda a dedicação de dom Cláudio à ação pastoral no Brasil o fez ser chamado para o cardinalato e para colaborar na Cúria Romana, tanto em Assembleias Sinodais, quanto nas diversas Congregações das quais foi membro e, de forma especial, na Congregação para o Clero, da qual foi prefeito entre 2006 e 2010.

A CNBB recorda o que foi destacado pelo Papa Bento XVI, quando dom Cláudio renunciou a função à frente da Congregação para o Clero, por limite de idade. O pontífice agradeceu pelo “bem realizado no longo e fiel serviço à Igreja” e salientou que Hummes dedicou “incansavelmente, com alegria e competência, toda tua energia pela causa do Reino de Deus”. Resta parafrasear o hoje Papa Emérito, pois assim o fez dom Cláudio até aqui. 

Nos últimos anos, o seu empenho permitiu novo impulso à presença da Igreja na Amazônia, ao favorecer, por meio da Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM), maior articulação, escuta às dores e alegrias dos povos e o protagonismo das comunidades. Esse caminho foi coroado com o Sínodo para Amazônia e a publicação da exortação apostólica Querida Amazônia. A criação da Conferência Eclesial da Amazônia, da qual dom Cláudio esteve à frente até quando sua saúde permitiu, também revela o esforço para realizar os sonhos apontados pelo Papa Francisco para a região amazônica. 

Roguemos a Deus que acolha o eminentíssimo cardeal Cláudio Hummes em seu Reino e lhe dê o descanso eterno. Possamos imitar seu testemunho de comprometimento com a causa do Reino, com a comunhão eclesial e com o cuidado com os pobres e com a casa comum. 

    Em Cristo,

O pesar da CNBB pelo falecimento do Cardeal Hummes: ‘que possamos imitar seu testemunho de comprometimento com a causa do Reino’

Deixe um comentário