“O poder da presidência é o poder de serviço que Jesus oferece”, afirma o segundo vice-presidente Dom Paulo Jackson

CNBB

“A lógica de compor a presidência é a lógica do poder que Jesus oferece, que é o poder do serviço. Jesus oferece: quem quiser seguir comigo, tome a Cruz e vamos servir”, afirmou o bispo de Garanhuns (PE) e atual presidente do Regional Nordeste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) na última Coletiva de Imprensa no décimo dia da 60ª Assembleia Geral. Ele foi eleito como segundo vice-presidente da CNBB.

Dom Paulo ressaltou que compor o grupo da presidência é prestar um serviço aos irmãos bispos, às igrejas particulares, em espírito de colegialidade. “Partimos do critério da sinodalidade, de comungar, animar a vida, a missão as pastorais e esses serviços”.

Citando um dos santos padres da Igreja, João Crisóstomo, dom Paulo reforçou que a Igreja é sínodo a partir da qual se deve caminhar juntos, uma vez que todos nascem da Santíssima Trindade. “Viver em uma cultura do encontro, uma cultura da comunhão, não só por modismo, mas com enraizamento bíblico. Se nós, da presidência, pudermos ajudar para que isso aconteça, teremos prestado um bom serviço”, ressaltou.

Nova presidência expressa a sinodalidade

O segundo vice-presidente também lembrou que a presidência anterior caminhou bastante para otimizar os 19 regionais da CNBB e que agora o desafio da nova direção será tentar contribuir também, principalmente, nos processos de gestão, com as dioceses e as arquidioceses. “Algumas são grandes, ficam em locais distantes, e acreditamos que podem se beneficiar dos conhecimentos que a CNBB acumulou ao longo dos anos. Creio que poderemos contribuir muito com a Igreja se pudermos ajudar as dioceses como foi feito com os regionais”.

Dom Paulo partilhou ainda a alegria de olhar para o lado, aos presidentes das doze comissões, e perceber os rostos das várias regiões do Brasil que integram a nova presidência. “É mais um critério de sinodalidade, de comunhão, da diversidade de rostos que compõem esse nosso bonito país”. A eleição da nova presidência foi realizada na manhã de terça-feira, 25 de abril, e dom Paulo Jackson ficará na função nos próximos quatro anos (2023-2027).

Fonte: CNBB

Deixe um comentário