Pastoral do Menor une evangelização e cultura para apresentar a Catedral da Sé a crianças e adolescentes

1a edição do evento “Descobrindo a Catedral” aconteceu na sexta-feira, 10

Pastoral do Menor une evangelização e cultura para apresentar a Catedral da Sé a crianças e adolescentes, Jornal O São Paulo
Fotos: Luciney Martins /O SÃO PAULO

A Catedral Metropolitana de São Paulo, localizada Praça da Sé, recebeu na manhã da sexta-feira, 10, cerca de 60 crianças e adolescentes do Centro Educacional Comunitário (CEC) Sammutti e do Serviço de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes (SAICA) Maria Maymard, ambos do Centro Social Nossa Senhora do Bom Parto (BOMPAR), assistidos pela Pastoral do Menor da Arquidiocese.

DESCOBRINDO A CATEDRAL

A 1a edição do evento “Descobrindo a Catedral” teve como principal objetivo apresentar a história do templo neogótico e suas estruturas, promovendo um momento cultural, lúdico e evangelizador.

Por meio de intervenções teatrais, dois atores apresentaram os espaços da Catedral, como os animais esculpidos nas colunas, a pia Batismal, os vitrais, a nave da Igreja, o espaço do coro e áreas como a sacada superior frontal que normalmente não são abertas à visitação geral. Avistando a Praça da Sé do alto, elas tiveram a oportunidade de conhecer a história do Marco Zero da cidade.  

Sueli Camargo, coordenadora da Pastoral do Menor da Arquidiocese de São Paulo, avaliou positivamente a iniciativa, por contribuir com o desenvolvimento cultural e religioso das crianças, de uma forma lúdica e atrativa.

Daniela Martins, coordenadora do SAIC Sammutti do BOMPAR, no bairro de São Mateus, que atende 66 crianças de 6 a 14 anos, salientou que foi uma experiência enriquecedora para ela e para as crianças, muitas das quais visitantes da Catedral da S;e pela primeira vez.

Eles puderam conhecer um pouco mais a Catedral e além da parte histórica e cultural, também teve a parte evangelizadora. Acredito, que para as nossas atividades diárias, essa experiência é muito importante para continuarmos nossa caminhada”, disse Daniela

Pastoral do Menor une evangelização e cultura para apresentar a Catedral da Sé a crianças e adolescentes, Jornal O São Paulo
Luciney Martins /O SÃO PAULO

CONHECENDO O TEMPLO E A CIDADE

As crianças e adolescentes tiveram a oportunidade de aprender sobre a história do templo, suas estruturas artísticas e levar de recordação um caleidoscópio personalizado, montado em uma oficina de arte manualmente pelas crianças que faz alusão aos vitrais da Catedral da Sé, um dos passeios pedagógicos.

Eles também conheceram a cripta e puderam aprender um pouco da história das personalidades sepultadas no local, entre os quais Dom Paulo Evaristo Arns, que faleceu há cinco anos, em 14 de dezembro de 2016, e cujo centenário de nascimento é celebrado neste ano. Quatro crianças depositaram flores diante do túmulo do “Cardeal da Esperança”, cantaram músicas e fizeram um momento de oração.

Eduarda Soares, 13 anos, do SAIC Sammutti, disse à reportagem que o momento mais marcante foi quando os atores contaram a história do templo e da cidade e quando houve a homenagem para Dom Paulo Evaristo Arns. 

Diogo Mariano, 14 anos, também do SAIC Sammutti, reiterou ter aprendido muitos fatos históricos e o que mais gostou foi à visita na Cripta. O adolescente revelou que estava ansioso para contar para sua mãe detalhes da visita, pois ela nunca esteve na Catedral.

Pastoral do Menor une evangelização e cultura para apresentar a Catedral da Sé a crianças e adolescentes, Jornal O São Paulo
Luciney Martins /O SÃO PAULO

RICOS DE CONHECIMENTO

Após realizar o tour pela igreja, as crianças ouviram uma palestra sobre o uso consciente da água, conduzida por Luzia Helena Almeida, escritora e analista de gestão em Educação Ambiental da Sabesp e lhes foi oferecido um lanche.

Cleusa Rodrigues, coordenadora Pedagógica do SAICA Maria Maymard do BOMPAR, que atende 15 crianças e adolescentes, de 0 a 18 anos, salientou que foi uma experiência única como educadora: “A Catedral da Sé é um marco histórico da cidade. É uma oportunidade única para podermos ampliar o repertório cultural dessas crianças, para elas conhecerem a história viva por meio das encenações”.

O evento promovido pela Pastoral do Menor da Arquidiocese de São Paulo e Estúdio Centro, contou com o apoio da Catedral da Sé e da Associação de Amigos da Catedral, e com o patrocínio da Sabesp e do Governo do Estado de São Paulo.

Deixe um comentário