Pela 1a vez, Brasil contabiliza mais de 3 mil mortes por COVID-19 em 24 horas

Com as mortes registradas nesta terça-feira, 23, média móvel de óbitos em 7 dias também alcançou o novo recorde de 2.349 pessoas

Foto: Agência Pará

No dia mais letal da pandemia de COVID-19 até agora no Brasil, 3.158 pessoas perderam a batalha da vida para essa doença, que nas últimas 24 horas também foi diagnosticada em mais 84.996 brasileiros.

Os dados são do consórcio de veículos de imprensa. Com os registros desta terça-feira, 23, o acumulado de mortes pela doença é de 298.843 pessoas desde o início da pandemia e o número daqueles que estão ou já tiveram a COVID-19 é de 12.136.615 pessoas.

A média móvel de mortos bateu novo recorde pelo 25o dia seguido: 2.349 óbitos diários. Em comparação a 14 dias atrás, a variação a alta é de 49%.

Os dados do Ministério da Saúde para doença são ainda mais desoladores: nas últimas 24 horas foram 3.251 óbitos e 82.493 casos confirmados. No acumulado desde o início da pandemia, são 298.676 mortes e 12.130.019 casos.

29 mil pessoas estão internadas com COVID-19 em SP

O Estado de São Paulo registrou nesta terça-feira, 23, o recorde de 1.021 óbitos registrados nas últimas 24 horas pelo novo coronavírus. O número inclui dados cumulativos do último final de semana.

Com a atualização de hoje, em toda a pandemia já ocorreram 68.623 mortes em SP. No total, foram confirmados 2.332.043 casos da doença. Até ontem, havia 29.039 pessoas internadas pela COVID-19, sendo 12.168 pacientes em leitos de Terapia Intensiva e 16.871 em enfermaria. As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 91,9% no Estado e de 91,6% na Grande São Paulo.

Fontes: G1, Governo de São Paulo e Ministério da Saúde

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter