Presidência da CNBB elabora protocolo para audiências com os candidatos às eleições 2022

CNBB

Em vista do processo eleitoral deste ano, a Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) elaborou um protocolo para as audiências com os candidatos aos cargos eletivos que a procurarem. Serviço costumeiramente realizado pela entidade, tanto em relação a candidatos, quanto a autoridades, as audiências são importantes momentos para a construção do bem comum, fortalecendo o diálogo da Igreja com a sociedade.

O documento foi elaborado com o apoio das Assessorias Política e de Comunicação, após ouvir regionais e analisar propostas com o Conselho Permanente da CNBB. Ele norteará os atendimentos de candidatos a cargos eleitorais. O material foi enviado aos bispos “no desejo de que, em contínua aprendizagem, consigamos atravessar o período eleitoral contribuindo para o bem comum, com especial atenção aos mais fragilizados e evitando, dentro do possível, as sequelas da divisão e do pecado”.

A Presidência da CNBB vai seguir o protocolo, apresentando-o aos candidatos e suas assessorias quando procurarem a CNBB para as audiências.

“Solicitamos que ele seja divulgado e, conforme nele é dito, seja adequado à realidade de cada regional, mantida por certo a unidade de toda a Igreja no Brasil”, indica a Presidência.

As indicações

São 11 pontos no “Protocolo para atendimento de candidatos e candidatas a cargos eleitorais em 2022″. Eles direcionam a instância da Conferência responsável pelos atendimentos, conforme o cargo em disputa e definem uma espécie de roteiro para as visitas dos candidatos.

A ideia é que todas as solicitações sejam atendidas, “ainda que de forma diferenciada de acordo com o cargo em disputa”. Os candidatos à Presidência da República, por exemplo, serão recebidos pelo presidente e pelo secretário-geral da CNBB, acompanhados das assessorias política e de comunicação da CNBB e do candidato.

Já os candidatos ao Senado e à Câmara dos Deputados serão atendidos, preferencialmente, pelas Presidências dos regionais, as quais também devem acolher os pedidos de audiência feitas por candidatos aos governos e parlamentos estaduais e do Distrito Federal. Este atendimento será feito “em comum acordo com os arcebispos ou bispos, das capitais dos estados ou DF”.

O protocolo define que todas as solicitações devem ser encaminhadas à Assessoria Política da CNBB, por meio do endereço eletrônico: politica@cnbb.org.br

As audiências serão presenciais, “obedecendo rigorosamente às regras sanitárias do momento em que ocorrerem” e “divididas em três momentos em tempo de até uma hora”: recepção, conversa e encerramento.

De acordo com o protocolo, a Presidência da CNBB buscará abordar durante a conversa com todos os candidatos os mesmos pontos: Acordo Brasil Santa-Sé; defesa da Casa Comum; defesa da Democracia; defesa do verdadeiro Estado Laico; defesa integral da vida; Economia de Francisco; Educação; Pobreza, exclusão e justiça social.

O documento também dá indicações para o acesso da imprensa e o funcionamento da cobertura midiática das audiências.

CLIQUE AQUI E ACESSE O DOCUMENTO NA ÍNTEGRA

Fonte: CNBB

Deixe um comentário