Presidente da CNBB convida católicos a participarem da “Campanha para a Evangelização 2022”

Presidente da CNBB convida católicos a participarem da “Campanha para a Evangelização 2022”, Jornal O São Paulo
Fotos: CNBB

“Evangelizar: graça e missão que se dá no encontro” é o tema bonito da Campanha para a Evangelização 2022 reforça o arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, em vídeo especialmente gravado para convidar ao engajamento na campanha que busca envolver os católicos na obra da Evangelização da Igreja em todo Brasil.

Segundo o presidente da CNBB, trata-se de um convite especial para todos assumirem a “corresponsabilidade com as obras da Igreja”. Dom Walmor lembra que a Campanha realizada neste tempo do Advento busca fortalecer as ações de evangelização das comunidades, paróquias, dioceses e regionais de todo o país.

“Seu gesto de solidariedade contribui para fazer chegar a Palavra de Deus e o amparo aos mais pobres nas muitas periferias geográficas e existenciais do Brasil”, convida o presidente da CNBB ao gesto concreto da Campanha, a doação à Coleta para a Evangelização, que será realizada em todas as comunidades e paróquias nos próximos dias 10 e 11 de dezembro, no terceiro domingo do Advento.

Campanha para a Evangelização 2022

Projeto de formação de Atualização dos Catequistas Brasileiros, acompanhamento às equipes de Animação Bíblica da Pastoral nos 19 regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), fortalecimento da organização dos leigos e leigas do Brasil, como produção de material e a organização de encontros do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB).

Ações como as descritas acima são fortalecidas com recursos da Coleta para a Evangelização 2022, promovida pela CNBB e pelas dioceses e Igrejas particulares da Igreja no Brasil. A Campanha da Evangelização foi criada pela CNBB em 1998 e busca mobilizar os católicos para que assumam a corresponsabilidade na sustentação das atividades evangelizadoras da Igreja.

Ela ocorre a partir do Domingo de Cristo Rei até o 3º Domingo do Advento.

Promover a cultura do encontro

“Neste Tempo do Advento, no qual se realiza o tempo forte da Campanha para a Evangelização, Deus vem ao nosso encontro e renova a nossa esperança de um mundo novo. Queremos, portanto, convidar todos os cristãos e demais pessoas de boa vontade a intensificar: o encontro com a Palavra; o encontro com o Cristo-Pão; o encontro com os irmãos que sofrem; e o encontro missionário”, lê-se no texto-base.

Assim, de acordo com a reflexão apresentada, a Igreja no Brasil vai reavivar os quatro pilares da ação evangelizadora — Palavra, Pão, Caridade e Ação Missionária — propostos pelas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE, 2019-2023). Desta forma, espera-se dos cristãos católicos a tomada de consciência de que não existe evangelização sem encontro interpessoal.

As reflexões sobre o tema proposto no texto-base da campanha também retomam explicações do Papa Francisco para edificar a cultura do encontro, em especial a partir de trechos da encíclica Fratelli Tutti, sobre a amizade e a paz social. “A partir deste encontro, entenderemos igualmente que precisamos mais do que nunca nos comprometer com a obra evangelizadora, deixando-nos encontrar, saindo ao encontro do outro e promovendo a cultura do encontro”, diz um trecho do Texto-Base. 

Coleta para a Evangelização

Os recursos arrecadados durante da Coleta para a Evangelização, dias 10 e 11 de dezembro, serão distribuídos da seguinte forma: 45% do montante arrecadado permanecem na diocese para subsidiar a ação missionária, evangelizadora e pastoral da própria Igreja local; 20% do total arrecadado são encaminhados para os regionais da CNBB, com a mesma finalidade, sustentar as estruturas regionais de evangelização; e os demais 35% destinam-se à CNBB nacional, de forma a garantir iniciativas e estruturas evangelizadoras em todo o Brasil, especialmente nas regiões mais carentes.

Os recursos da Coleta para a Evangelização garantem que a Igreja no Brasil dê continuidade ao anúncio e testemunho do Evangelho desde as áreas missionárias até às periferias das grandes cidades, passando pelas ações pastorais e pela articulação das comunidades eclesiais missionárias, além de contribuir para a manutenção da CNBB. Diversas iniciativas pastorais nos regionais e nacionalmente são apoiadas com recursos da Coleta para a Evangelização.

A presidente do CNLB, Sônia de Oliveira, avalia que os recursos têm contribuído muito para a organização do laicato no Brasil, seja para formação, garantir uma relação mais próxima das ações regionais, elaboração de material pedagógico e formativo. “No tempo da pandemia, o recurso nos permitiu adquirir equipamento para a comunicação o que facilitou um acesso maior junto aos leigos e leigas do Brasil”, disse.

Presidente da CNBB convida católicos a participarem da “Campanha para a Evangelização 2022”, Jornal O São Paulo
Presidente do CNLB: “Os recursos têm contribuído para a organização do laicato no Brasil”. | Foto: arquivo pessoal.

Fonte: CNBB

Leia mais
Inspirada pela Fratelli Tutti, a “Campanha para a evangelização 2022” vai incentivar a cultura do encontro

Deixe um comentário