Renovação pastoral à luz de Aparecida é destaque na Assembleia do Regional Sul 1 da CNBB

O episcopado do estado de São Paulo se reuniu, entre os dias 7 e 9, no Mosteiro de Itaici, em Indaiatuba (SP), para a 84º edição da Assembleia do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). 

Renovação pastoral à luz de Aparecida é destaque na Assembleia do Regional Sul 1 da CNBB, Jornal O São Paulo
Comunicação do Regional Sul 1

O evento contou com a participação de arcebispos, bispos e padres coordenadores de pastoral das seis arquidioceses e 36 dioceses paulistas, que refletiram sobre as novas questões que desafiam a vida e a missão eclesiais 15 anos após a realização da V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe, realizada em 2007, em Aparecida (SP). 

“Após dois anos on-line devido à pandemia, esta assembleia tem caráter de retomada presencial entre nós, bispos, e, também, de celebração dos 15 anos do Documento de Aparecida, que teve a coordenação do então Cardeal Bergoglio, hoje Papa Francisco”, destacou Dom Pedro Luiz Stringhini, Bispo de Mogi das Cruzes (SP) e Presidente do Regional Sul 1. 

DOCUMENTO DE APARECIDA 

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, que foi Secretário-geral Adjunto da Conferência de Aparecida, refletiu com os participantes da assembleia a atualidade das reflexões e orientações pastorais do Documento de Aparecida, sublinhando as questões mais importantes, avaliando o que já caminhou na vida e missão da Igreja e discernindo sobre o que ainda precisa ser retomado e colocado em prática. 

A reflexão abordou também as novas questões que desafiam a vida e a missão eclesiais depois da Conferência de Aparecida. Dom Odilo afirmou que, no texto de Aparecida, “é marcante o encontro pessoal com Jesus Cristo e seu Evangelho. A partir disso, também a renovação missionária”, havendo um forte chamado à missão para que a Igreja consiga “reconhecer a necessidade da conversão, não apenas em sua dimensão moral, mas também nos métodos que não estão sendo adequados para o verdadeiro anúncio do Evangelho, assim como nos ensina o Papa Francisco”. 

ANIMAÇÃO BÍBLICA 

Dom Milton Kenan Júnior, Bispo de Barretos (SP) e Referencial da Comissão de Animação Bíblica da Pastoral no Regional Sul 1, tratou da necessidade de uma organização mínima nas dioceses para fazer da animação bíblica um “eixo transversal da pastoral”. Ele também ressaltou que a formação, o anúncio do Evangelho e a oração compõem os três eixos propostos pela Conferência Episcopal como indicações para todas as atividades pastorais. 

“O Documento de Aparecida nos diz que a conversão pastoral exige dar à Sagrada Escritura a sua centralidade, desencadeando processos de formação dos discípulos missionários à luz da Palavra de Deus”, explicou Dom Milton, ao afirmar que, na renovação da pastoral, “somente a Palavra de Deus se torna o elemento que permite um discernimento lúcido, capaz de compreender a ação do Espírito Santo no nosso tempo que nos interpela pelos desafios dentro e fora da Igreja”. 

Diante das afirmações de Dom Milton, o Padre Thiago Reis, Secretário da Sub-região Pastoral Ribeirão Preto II, apontou que o cenário atual, refletido também pelo Cardeal Scherer, “é uma grande oportunidade para redescobrirmos a força da Palavra de Deus na ação evangelizadora”. 

Segundo Padre Thiago, “a organização das comissões bíblico-catequéticas nas dioceses será uma grande oportunidade de os cristãos fazerem a experiência com a Palavra de Deus”. 

ENSINO RELIGIOSO 

Outro tema que teve destaque na assembleia foi o Ensino Religioso, abordado por Dom Carlos Lema Garcia, Bispo Auxiliar de São Paulo e Vigário Episcopal para a Educação e a Universidade. 

Dom Carlos Lema destacou algumas orientações do recente Documento do Dicastério para a Cultura e a Educação, sobre a identidade das escolas católicas, publicado em 25 de janeiro de 2022. O Bispo abordou alguns indicadores do caráter confessional das escolas ligadas à Igreja, como a seleção dos professores de Ensino Religioso e a sua formação, e os conteúdos da disciplina de Ensino Religioso Confessional. 

“Sabemos que há um crescente analfabetismo religioso numa sociedade secularizada. Nesse contexto, as propostas do Ensino Religioso vêm atender à demanda das questões cruciais sobre o sentido da vida humana: quem somos, de onde viemos, o que devemos fazer nesta vida e para onde iremos após a nossa morte. São perguntas que somente encontram respostas na referência a Deus e ao sentido religioso da vida”, disse o Prelado, ao desenvolver a contribuição eclesial na orientação moral da sociedade. 

O Bispo Auxiliar de São Paulo ressaltou, ainda, que, mesmo com muitos percalços, “a história vem se repetindo com o passar dos séculos e as instituições ligadas à Igreja se sucedem para oferecer a formação religiosa às novas gerações. Hoje, reparamos que estão surgindo escolas que oferecem formação católica, promovida por um número considerável de novas comunidades na maioria dos estados da federação”, concluiu. 

COMUNHÃO E PARTILHA 

O Cardeal Scherer comentou que essas assembleias são momentos oportunos de convívio, reflexão e partilha entre os bispos sobre seus trabalhos pastorais à frente das dioceses do estado. “São ricos momentos de fraternidade, de ajuda recíproca e busca de abertura às luzes do Espírito Santo para a nossa missão... Sempre falamos de questões como a formação dos nossos sacerdotes, das lideranças pastorais, dos desafios e problemas enfrentados pela Igreja... Desse modo, quem tem mais experiência na missão ajuda quem ainda está iniciando o seu ministério episcopal”, completou. 

Dom Odilo acrescentou que, na assembleia, os bispos, sucessores dos apóstolos à frente das igrejas particulares, renovam seu compromisso de caminhar juntos, como Igreja sinodal. “O bispo, naturalmente, não está sozinho, embora tenha responsabilidade própria na sua diocese, trabalha com o clero, o povo e em sintonia com os outros bispos. Juntos, elaboramos orientações e diretrizes pastorais em relação às diversas questões da vida eclesial”, disse. 

Na conclusão da assembleia, Dom Pedro Luiz salientou a expectativa de continuidade do encontro episcopal do estado de São Paulo com os representantes dos fiéis, o qual ocorrerá em Aparecida (SP), entre os dias 14 e 16 de outubro. “Saímos daqui com mais entusiasmo para ampliarmos a reflexão na Assembleia das Igrejas Particulares com a presença de nossos leigos: é assim que a Igreja no estado de São Paulo vai caminhando e realizando a sua missão de levar Jesus Cristo para todos!”, finalizou. 

(Colaborou: Padre Tiago Barbosa, da Pascom do Regional Sul 1 da CNBB) 

Deixe um comentário