Vacinação contra a COVID-19: Instituto Butantan recebe nesta terça insumos para retomar a produção da CoronaVac

Mais de 5 milhões de doses de vacinas serão produzidas com o novo lote do Insumo Farmacêutico Ativo

Instituto Butantan

O Instituto Butantan recebe na tarde da terça-feira, 25, o voo que traz 3 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) para a produção local de mais 5 milhões de doses de vacinas contra a COVID-19, que serão disponibilizadas em junho ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde.

A matéria-prima, passará pelos processos de envase, rotulagem, embalagem e por um rígido processo controle de qualidade para que a vacina seja entregue ao PNI. Todo este processo dura, aproximadamente, de 15 a 20 dias.

Em maio, o Butantan chegou à marca de 47,2 milhões de doses entregues ao PNI, cumprindo o primeiro contrato de 46 milhões de doses, firmado em 7 de janeiro com o Ministério da Saúde, e agora trabalha para integralizar as 54 milhões de doses referentes ao segundo contrato, totalizando 100 milhões de vacinas.

Já a Fiocruz retomou na terça-feira a produção para entregar aproximadamente 12 milhões de doses, após o recebimento de mais uma remessa de IFA, no sábado, 22. Com isso, estão asseguradas a produção de vacinas até a terceira semana de junho e entregas ininterruptas até 3 de julho.

Ritmo de vacinação

De acordo com levantamentos de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde, até às 20h da segunda-feira, 24, um total de 42.539.769 pessoas já receberam a 1a dose da vacina contra a COVID-19, o que representa 20,09% da população brasileira.

Já a 2a dose foi aplicada em 20.935857 pessoas (9,76% da população), num total de mais de 63.475.626 pessoas em todos os estados e no Distrito Federal.

A imunização em São Paulo

Até às 20h da segunda-feira, 24, um total de 10.628.385 pessoas já tinham recebido a 1a dose da vacina contra a COVID-19 no estado de São Paulo. Já a 2a dose foi aplicada em 5.391.770 milhões de pessoas no território paulista.

O estado de São Paulo começou na sexta-feira, 21, a vacinar pessoas de 45 a 49 anos com comorbidades e aquelas com deficiência permanente que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Na capital paulista, a vacinação desses dois grupos começou na quinta-feira, 20.

É necessário apresentar documento de identificação (preferencialmente CPF – Cadastro de Pessoa Física) e comprovante de condição de risco (exames, receitas, relatório ou prescrição médica), contendo a inscrição do médico no Conselho Regional de Medicina (CRM).

Já os beneficiários do BPC precisam ter em mãos o comprovante do recebimento do benefício, documento de identificação (preferencialmente CPF), comprovante da deficiência (laudo médico que indique a deficiência; cartão de gratuidade no transporte público indicando a deficiência; documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência e documento oficial de identidade com a indicação da deficiência).


LISTA DE COMORBIDADES
– Insuficiência cardíaca
– Cor-pulmonale e hipertensão pulmona
– Cardiopatia hipertensiva
– Síndrome coronariana
– Valvopatias
– Miocardiopatias e pericardiopatias
– Doença da aorta, dos grandes vasos e fístolas arteriovenosas
– Arritmias cardíacas
– Cardiopatias congênitas no adulto
– Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
– Diabete mellitus
– Pneumopatias crônicas graves
– Hipertensão arterial resistente
– Hipertensão arterial estágio 3
– Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão de órgãos alvos
– Doença cerebrovascular
– Doença renal crônica
– Imunossuprimidos
– Anemia falciforme
– Obesidade mórbida
– Cirrose hepática
– HIV

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter