Vacinação contra a COVID-19: Sábado é o ‘Dia D’ para aplicação da 2ª dose em SP

403.323 pessoas que já receberam a 1a dose não retornaram aos postos de vacinação para o complemento da imunização

Governo do Estado de SP

No sábado, 5, o Governo do Estado de São Paulo promove o “Dia D” para aplicação da 2a dose da vacina contra COVID-19. A campanha será realizada em parceria com municípios e busca sensibilizar as mais de 403 mil pessoas que receberam a 1a dose, mas não completaram o seu esquema vacinal no prazo previsto.

Mais de 5 mil pontos de vacinação estarão abertos em todo estado para a aplicação exclusivamente da 2a dose (horários devem ser consultados junto às prefeituras).

A iniciativa busca imunizar quem já ultrapassou os prazos de 28 dias para a vacina do Butantan e de 12 semanas para a da Fiocruz/Astrazeneca.

Números

Um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde da quinta-feira, 3, aponta que 403.323 pessoas que já receberam a 1a dose dos imunizantes estão com a 2a dose atrasada. O total inclui 139.826 pessoas que não tomaram a vacina da Fiocruz/AstraZeneca e outros 263.497 referentes à vacina Coronavac.

Com base nas estatísticas populacionais previstas pelo Ministério da Saúde para cada faixa etária ou público específico, o Governo de São Paulo define as remessas de doses necessárias para uma das 645 cidades avançar em cada etapa da campanha. Os quantitativos de 1a e 2a dose são idênticos, realizados em duas entregas diferentes para que o município realize a aplicação e conclua a imunização das pessoas.

Ainda assim, a pasta encaminhou na semana passada 279.815 doses extras da vacina do Butantan para cerca de 500 cidades. Os imunizantes são exclusivos para a aplicação de 2a dose. Este número foi informado à pasta estadual pelas próprias prefeituras, em consulta realizada aos 645 municípios pelo Cosems (Conselho de Secretários Municipais de Saúde).

Ritmo de vacinação

De acordo com levantamentos de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde, até às 10h da sexta-feira, 4, um total de 47.718.537 pessoas já receberam a 1a  dose da vacina contra a COVID-19, o que representa 22,53% da população brasileira.

Já a 2a dose foi aplicada em 22.739.521 pessoas (10,74% da população), num total de mais de 70.458.058 pessoas em todos os estados e no Distrito Federal.

A imunização em São Paulo       

Até às 10h da sexta-feira, 4, um total de 12.010.035 pessoas já tinham recebido a 1a  dose da vacina contra a COVID-19 no estado de São Paulo. Já a 2a dose foi aplicada em 5.816.637 milhões de pessoas no território paulista.

O governo de São Paulo anunciou na sexta-feira, 4, que mulheres grávidas e puérperas – mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias – sem comorbidades a partir de 18 anos serão vacinadas contra a covid-19, em todo o estado, a partir do dia 10 de junho. A vacinação deste público começará antes na capital paulista, Campinas e São Bernardo do Campo, na segunda-feira, 7.

As grávidas em qualquer período gestacional deverão apresentar relatório ou laudo médico com indicação do profissional para tomar a vacina. As puérperas podem apresentar certidão de nascimento da criança.

A estimativa é que 400 mil mulheres recebam as doses nessa nova etapa. Atualmente, estavam sendo imunizadas apenas grávidas com doenças preexistentes definidas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI).

As gestantes sem comorbidades serão imunizadas com doses da Pfizer e CoronaVac. O governo informou que o uso do imunizante da Fiocruz/AstraZeneca para grávidas e puérperas está suspenso desde maio por orientação do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

(Com informações de Governo do Estado de SP e Agência Brasil)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter