Confira nossa versão impressa

Filmes pela vida: Bebê de Outubro

Obra é inspirada na história de Gianna Jessen, sobrevivente de um aborto em 1977 e hoje uma das mais conhecidas ativistas pró-vida dos Estados Unidos

Filmes pela vida: Bebê de Outubro

Aproveitamos o embalo da semana passada para recomendar mais um filme ligado ao tema do aborto. Bebê de Outubro é um filme de 2012 dirigido pelos norte-americanos Andrew e Jon Erwin, diretores e produtores de filmes cristãos, também conhecidos por irmãos Erwin.

O filme se inspirou na história de Gianna Jessen, sobrevivente de um aborto em 1977 e hoje uma das mais conhecidas ativistas pró-vida dos Estados Unidos.

A história gira em torno da jovem Hanna. Após parar no hospital por causa de um desmaio, ela descobre, em conversa com seus pais, ter sido adotada após sobreviver a um aborto frustrado. Revoltada com a descoberta, decide partir em busca de sua mãe biológica, na companhia de um amigo de infância.

Vale a pena assistir esse filme. Ele pode ser particularmente útil para formar alguns jovens e muito inspirador para pessoas que viveram coisas semelhantes. São, de fato, muitos os testemunhos de pessoas que identificaram na história de Hanna aspectos essenciais da própria vida.

Não é um filme muito rico do ponto de vista artístico. Os diálogos são simples e exigem pouca reflexão ou sutileza para serem compreendidos. As reações dos personagens são um tanto imediatas e alguns deles – principalmente os personagens secundários – são bastante estereotipados.

Apesar disso, o filme não merece a crítica que muitas vezes é dirigida aos filmes norte-americanos, em particular a alguns filmes cristãos – e, em certos casos, com boa dose de justiça –, de terem roteiros e diálogos pobres e serem carregados de estereótipos toscos e de apologias superficiais. A filmagem está bem feita, os atores cumprem bem seus papéis – alguns, em nossa opinião, de modo excelente – e os dramas retratados, bem como as respostas oferecidas, são reais.

Cremos que a maioria das pessoas se sentirá bastante tocada ao assistir. Embora se trate do aborto, o enfoque é colocado sobre o valor da vida e a importância do perdão. Por isso, é um filme leve e que deixa mensagens excelentes.

Reforçamos esta opinião: Bebê de Outubro pode fazer muito bem a muitos adolescentes e jovens, principalmente às meninas. Nos parece muito útil como ferramenta para reflexão.

O filme dublado pode ser visto de graça abaixo, no YouTube (não assistimos o filme dublado, então não sabemos qual a qualidade dessa dublagem).

E atenção: quando o filme terminar, assistam também o início dos créditos, pois revelam uma interessante “coincidência” que se deu durante as gravações.

Colunas relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Colunas

Um momento de revolta contra Deus tem perdão?

“Minha mãe sofreu um acidente e, em casa, estamos vivendo sérios problemas. Num momento de raiva, quando do acidente, eu disse que...

Abre tua mão ao teu irmão

Todos os anos, desde 1971, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) dedica o mês de setembro ao estudo e à...

Postura conservadora

Recentemente, circulou a notícia de que os organizadores do Oscar, a maior premiação às produções da indústria cinematográfica, deixaram o seguinte recado:...

A encíclica Humanae vitae, de São Paulo VI, nos dias de hoje

Na encíclica Humanae vitae, publicada em 1968, São Paulo VI tratou da paternidade responsável, da abstinência da...

Fala, Senhor, que teu servo escuta!

E m nossos tempos, subsiste ainda, em muitas pessoas, a ideia de que o hábito de ler a Bíblia “é coisa de...

Newsletter