Os sete dons espirituais

Na conclusão do Tempo Pascal, celebramos três Solenidades que marcam a vida e a missão da Igreja, logo, de cada um de nós: Ascensão do Senhor, Pentecostes e a Santíssima Trindade. E agora reiniciamos o Tempo Comum na Liturgia, que se caracteriza pela leitura contínua do Evangelho, e nos coloca no verdadeiro seguimento de Jesus Cristo. A nossa identidade cristã se fundamenta na fé na Santíssima Trindade. O grande dom de Deus, para cada um de nós, é o Espírito Santo, e com os seus sete dons, dos quais necessitamos para viver e fazer nosso caminho espiritual.

Quo o Espírito Santo nos dê o dom da Sabedoria, que nos faz ver e ter tudo como Deus vê e deseja. Dom que aperfeiçoa a virtude da caridade, a mais excelente, está acima de todas as virtudes. Pois a verdadeira sabedoria consiste em amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, pois foi assim que Deus nos amou. Dom que nos faz viver e saborear as verdades de nossa fé.

Que o Espírito nos alcance o dom do Entendimento, que tudo ajuda a compreender. Dom que aperfeiçoa a virtude teologal da fé e abre o conhecimento das Sagradas Escrituras, adentrando na riqueza infinita da Palavra de Deus. E nos permite viver esta sinfonia maravilhosa da fé, contemplar o conjunto de toda a revelação divina, o plano de salvação.

Que o Espírito Santo nos preencha com o dom da Ciência, que como o eterno nos faz ver sem véus, em profundidade, tão grande mistério divino. Dom que aperfeiçoa a virtude teologal da fé, nos permite conhecer as coisas criadas, o coração do homem e a sua história. Dom maravilhoso de reconhecer e apreciar os traços de Deus, em tudo, de sua criação, de suas criaturas. 

Que o Espírito nos faça crescer no dom do Conselho, que nos faz sábios para guiar e conduzir no caminho de Deus, de sua santa Palavra, mas também se deixando conduzir por Ele. Dom que aperfeiçoa a virtude da prudência e do discernimento humano e nos permite pensar, e agir, segundo a lógica divina. Esplendoroso dom que nos faz conhecer e responder prontamente à vontade de Deus, bem como os caminhos para realizá-la. 

Que o Santo Espírito nos plenifique com o dom da Fortaleza, a santa força do coração, um convite para aperfeiçoar a virtude teologal da força na fé e da espera em Deus, que jamais decepciona. Dom que fortalece a nossa vontade para além das suas capacidades naturais para poder praticar as virtudes com alegria, superando todos os tipos de obstáculos. Sempre firmes e fortes na fé, perseverantes na oração, confiantes na presença de Deus.  

Que o Espírito Santo nos faça ter filial Piedade, que nos faz amar Jesus, aquele que nos amou até o fim. Dom que aperfeiçoa a virtude da justiça e da relação com Deus, e infunde em nós um profundo afeto filial ao Pai, com um sentimento de fraternidade com todos os homens. O dom da Piedade nos introduz no exercício da oração na experiência mística e espiritual.

E, por fim, que o Santo Espírito nos traga o dom do Temor de Deus, para que possamos amá-lo como convém. Dom que aperfeiçoa a virtude da humildade e concede um profundo sentimento de reverência à majestade de Deus, sua glória infinita. Um maravilhoso dom que nos faz conscientes de nossa pequenez e da necessidade da graça, para evitar o mal, o pecado, e viver o bem, o amor.  Dá-nos sempre, Senhor, os sete dons de teu Espírito. 

Deixe um comentário