Aprender como Deus vê

Aprender como Deus vê, Jornal O São Paulo

“No princípio”, em nossa origem, existem três ações de Deus: Ele cria, Ele diz e Ele vê….

Ver… É o olhar de alguém que nos faz reconhecer nossa dignidade. De fato, se diz: “quando você me vê, então eu existo”. Como uma criança que cresce e começa a se compreender sob o olhar amoroso de sua mãe. Como uma amante que compreende quem ela é, sob o olhar de admiração de quem a ama. Assim Deus desde o início olha para o mundo dando-lhe dignidade, preenchendo-o de amor, importância, existência… A frase “E Deus viu que era bom” (Gn 1,10) é repetida várias vezes no relato da criação. É uma força de amor que nos serve de refúgio cada vez que perdemos o sentido de identidade.

O verbo hebraico ראה (ver) usado no Gênesis em grego é ὁράω. Na língua grega existem quatro verbos para expressar ver, mas os autores das traduções da Bíblia escolhem precisamente ὁράω para expressar o olhar de Deus sobre a criação. O verbo ὁράω expressa contemplação, experiência. Deus olha o mundo com contemplação, contemplando suas obras. A contemplação é um olhar amoroso que leva ao conhecimento e o conhecimento leva ao amor. Ao contemplar o mundo, Deus o conhece, penetra com sabedoria em todas as coisas que cria.

Deus volta seu olhar para nós e nos conhece, nos examina até o fundo, nos vê por dentro. Esse olhar amoroso, Deus encarna em Seu Filho. Quando Jesus vê aqueles que quer chamar, olha para eles e os contempla. “Caminhando ao longo do mar da Galileia, Jesus viu dois irmãos, Simão chamado Pedro e André seu irmão que estavam lançando suas redes ao mar porque eram pescadores(Mt 4,18). Ou então, em alguns versículos mais para frente: “Indo adiante, viu outros dois irmãos, Tiago filho de Zebedeu e João, seu irmão que estavam consertando as redes no barco. E chamou-os(Mt 4,21). Usando sempre o mesmo verbo, o texto relata que Jesus viu Mateus atrás da mesa… Diz-lhe: Siga-me(Mt 9, 9). Jesus fixa o olhar num jovem rico e exprime com o seu olhar todo o seu amor, que infelizmente não foi aceito… “Jesus, olhando para ele, amou-o (Mc 10,21).

É precisamente o olhar dirigido a Jesus que permitirá aos discípulos, segui-Lo, vê-Lo ressuscitado, transfigurado. Todo o caminho de fé e de apostolado que fizeram parte do olhar que dirigiram a Jesus, que os faz penetrar naquele amor originário, que reproduz a primeira contemplação com que Deus olha para a sua criação. Jesus olhava para a multidão e sentia seus anseios. Olhava para os doentes e sentia suas dores. A multidão, por sua vez, olhava os sinais e milagres feitos por Jesus e acreditava.

Deus se faz ver através dos acontecimentos. Na Bíblia, Deus se faz ver aos nossos olhos através dos eventos e das histórias dos homens. A Palavra é também o olhar de Deus, que nos transmite o seu amor, que Ele quer compartilhar conosco e fazer-nos experimentá-lo. A leitura da Bíblia gera um novo modo de ver a vida, de olhar para Deus, seu amor, e de ver toda a criação, porque nos permite penetrar na realidade e ver em profundidade sua verdadeira natureza, isto é, nos permite ver o olhar originário de Deus escondido nela, a intenção primeira de Deus ao criar toda a realidade como bela e boa. A partir da leitura e da meditação da Bíblia aprendemos a ter, também nós, o olhar com que Deus vê a tudo, que deu origem ao mundo, e começamos a ver como tudo é belo e bom.

Deixe um comentário