Assembleia da CNBB: ministério do Catequista, família e missão são temas tratados

O episcopado brasileiro continua reunido, virtualmente, na primeira etapa da 59ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Nesta quinta-feira, penúltimo dia do encontro, a sessão da manhã foi marcada por um momento de leitura orante da Palavra e pelos informes de Comissões.

Leitura Orante

O momento de reflexão e oração dos bispos foi conduzido pelo bispo de Araçuaí (MG), dom Esmeraldo Barreto de Farias. A leitura orante foi a partir da passagem bíblica do início do capítulo 10 do livro dos Atos dos Apóstolos, o trecho que narra a visão de Cornélio, em Cesaréia, e a visão de Pedro, em Jope. Outra motivação para a reflexão foram os 70 anos da CNBB. Os bispos puderam partilhar o que meditaram e rezaram.

O arcebispo de Juiz de Fora (MG), dom Gil Antônio Moreira, agradeceu pelo projeto Igrejas-irmãs, como obra do Espírito Santo na história da Igreja no Brasil, “um marco importante nesses 70 anos da CNBB” e “certamente força do Ressuscitado”.

O bispo auxiliar de Belo Horizonte (MG) meditou que Deus não faz distinção de pessoas e pôde olhar para os próprios preconceitos que carrega.

Política

Após a oração, foram iniciadas as partilhas com a apresentação de materiais produzidos em vista da conscientização dos fiéis e pessoas de boa-vontade a respeito das eleições: a cartilha de orientação política do Regional Sul 2 e o caderno Encantar a Política. Os dois materiais já foram apresentados em coletiva de imprensa aos jornalistas credenciados para a cobertura da 59ª Assembleia Geral da CNBB:

Projeto “Encantar a política” contribuirá para uma formação política permanente
Dom Geremias Steinmetz: “A melhor política é sempre voltada para os mais sofridos”

Mensagem ao Povo Brasileiro

Os bispos continuaram a elaboração da Mensagem ao Povo Brasileiro, discutindo a partir das indicações de acréscimos, supressões e substituições de termos dadas à Comissão de Redação. O grupo deve concluir a elaboração do texto ainda na tarde de hoje.

Ministério de Catequista

A Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB apresentou aos bispos as propostas de critérios e itinerários a respeito da instituição do Ministério de Catequista. Foram elaborados critérios para que o ministério seja concedido, a partir do que foi estabelecido pelo Papa Francisco na carta apostólica Antiquum Ministerium. Os bispos deram sugestões à Comissão em relação aos critérios e o itinerário que poderá ser assumido por cada Igreja Particular. A aprovação deve ficar para a etapa presencial, quando também serão votados os ritos litúrgicos relativos ao ministério de catequista.

Confira o material preparado pela Comissão e oferecido pela Edições CNBB

Doutrina da Fé

A Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé partilhou sua atuação, com destaque para a apresentação do subsídio doutrinal número 12 – “Vida Dom e Compromisso I – Fé cristã e opção preferencial pelos pobres”. O material, elaborado com apoio do grupo de peritos, oferece a reflexão do tema “na perspectiva da fé cristológica” e com o objetivo de “resgatar o significado da opção pelos pobres em suas raízes bíblicas, patrísticas e teológicas, em sua ressonância com o Magistério da Igreja e a teologia latino-americana”.

O material está disponível na Edições CNBB, confira aqui. 

Ano Jubilar Missionário

Também a Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e a Cooperação Inter-Eclesial pôde partilhar uma iniciativa. Dessa vez, sobre o Ano Jubilar Missionário. O bispo de Chapecó (SC) e presidente da Comissão, dom Odelir José Magri, apresentou a programação prevista para a iniciativa, bem como os objetivos desse período celebrativo. O tema foi abordado em uma das coletivas de imprensa desta 59ª Assembleia Geral da CNBB.

59ª AGCNBB: Ano Jubilar confirma estado permanente de missão da Igreja no Brasil 

Encontro Mundial das Famílias

O último tema da sessão foi a apresentação da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família, que destacou a proposta do Vaticano para a celebração do X Encontro Mundial das Famílias em todas as dioceses do mundo, em comunhão com a programação em Roma. 

Imprensa CNBB

Deixe um comentário