Celam dá início à assembleia e inaugura nova sede

Celam dá início à assembleia e inaugura nova sede
CELAM

Com a presença de mais de 40 bispos e arcebispos, entre presidentes, secretários e delegados das 22 conferências episcopais da América Latina e do Caribe, bem como de uma delegação da Santa Sé, foi inaugurada na terça-feira, 12, a nova sede do Conselho Episcopal Latino-Americano e Caribenho (Celam), em Bogotá, capital da Colômbia. 

Após oito anos de trabalho, foi possível oferecer ao episcopado latino-americano e caribenho um espaço diferenciado, tanto para o funcionamento administrativo do Celam quanto para os centros pastorais e organizações de vital importância educativa como o Centro Bíblico Teológico Pastoral para América Latina e o Caribe (Cebitepal) ou a Conferência Eclesial da Amazônia (Ceama), com escritórios e locais para reuniões e congressos, além de alojamentos e refeitórios para hóspedes e visitantes. 

REPRESENTANTES DA SANTA SÉ 

Vários cardeais estiveram presentes à inauguração, incluindo Dom Michael Czerny, Prefeito do Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral, cuja visita é ocasião para abordar questões relacionadas à constituição apostólica Praedicate Evangelium e tratar de assuntos relacionados ao trabalho do dicastério que dirige. 

Também compareceu Dom Luís Marín de San Martín, Subsecretário do Sínodo dos Bispos, cuja participação teve por objetivo apresentar os avanços na preparação do Sínodo universal e, sobretudo, o que está por vir durante os meses de fevereiro e março de 2023 em relação às atividades nos contextos regional e continental, o que ajudará o Celam a dar uma contribuição efetiva como continente ao Secretariado do Sínodo. 

ASSEMBLEIA ECLESIAL 

A inauguração foi o ponto de partida para uma assembleia extraordinária, que acontecerá entre os dias 12 e 14, e que tem, entre outros objetivos, a produção de um documento que ofereça “orientações e linhas pastorais” para a Igreja latino-americana e caribenha, com base no exercício realizado na Assembleia Eclesial. Trata-se de um “Processo de Escuta do Povo de Deus Peregrino na América Latina e no Caribe”, que se expressou entre os dias 22 e 28 de novembro do ano passado, no Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, no México. 

“A expectativa é que, ao final da assembleia extraordinária, [o documento] seja publicado e amplamente divulgado, principalmente pela riqueza de suas reflexões”, disse Dom Jorge Lozano, Secretário-geral do Celam. 

Ele assegurou, ainda, que haverá mo- mentos para compartilhar perspectivas quanto à fase continental do Sínodo universal, incluindo o documento com as orientações pastorais da Assembleia Eclesial. 

FASE CONTINENTAL DO SÍNODO 

Padre Pedro Brassesco, Secretário-adjunto do Celam, anunciou que a fase diocesana do Sínodo universal será finalizada em 15 de agosto, após a qual se passará à fase continental, da qual o Celam será o encarregado de realizar os trabalhos. 

Em entrevista coletiva, Dom Jorge Lozano expressou que a essência do processo sinodal é algo além de uma pesquisa para depois desenvolver uma estratégia missionária. É, de fato, uma “aceitação da realidade, do que está no fundo do coração humano. Esta é uma atitude de abertura de coração para acolher e discernir, daquilo que ouvimos, o que Deus está nos dizendo. Porque Deus também nos fala por meio da experiência religiosa de nosso povo”. 

FRANCISCO 

O Papa Francisco, em mensagem dirigida ao organismo, concedeu a sua bênção ao novo espaço, desejando que a sua saudação fosse transmitida aos bispos do Celam, assim como aos sacerdotes, religiosos, colaboradores leigos e a todos os que participaram do evento. 

O Pontífice convidou a todos “a dar graças a Deus pela conclusão bem-sucedida desta obra material, que pode ser de ajuda para levar adiante projetos de evangelização e de formação pastoral em apoio às conferências episcopais”. 

Fontes: Celam e Gaudium Press 

Deixe um comentário