Confira nossa versão impressa

Dom Ângelo Mezzari é ordenado Bispo

Dom Ângelo Mezzari é ordenado Bispo
Dom Ângelo Mezzari (Foto: Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus)

Nomeado pelo Papa Francisco Bispo Auxiliar de São Paulo em 8 de julho, o Monsenhor Ângelo Ademir Mezzari recebeu a ordenação episcopal na tarde deste sábado, 19, no Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus, em Içara, na Diocese de Criciúma (SC).

A celebração foi presidida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, e também foram bispos ordenantes Dom Jacinto Inácio Flach, Bispo de Criciúma (SC), e Dom Rubens Sevilha, Bispo de Bauru (SP). Concelebraram diversos bispos e sacerdotes, dentre os quais, padres da Congregação dos Rogacionistas do Coração de Jesus, a qual o novo Bispo pertence.

LEIA TAMBÉM:
Papa Francisco nomeia Bispo Auxiliar para a Arquidiocese de São Paulo

Monsenhor Ângelo Mezzari se tornará um sucessor dos apóstolos

‘Desejo ser um pastor conforme o coração de Cristo’

FÉ APOSTÓLICA

Dom Ângelo Mezzari é ordenado Bispo
(Foto: Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus)

Na homilia, Dom Odilo destacou que a ordenação de um Bispo lembra um aspecto fundamental expresso na Profissão de Fé: a Igreja é apostólica. “A Igreja vem dos apóstolos, permanece na fé dos apóstolos e continua a missão apostólica”, afirmou.

“Por isso, como fizeram os apóstolos no início da Igreja, ao escolherem seus sucessores para continuarem sua missão e responsabilidade, impondo-lhes as mãos, invocando o Espírito Santo, nós nos encontramos hoje para ordenar um Bispo, que será unido ao colégio episcopal para receber e compartilhar da missão dos apóstolos”, ressaltou o Arcebispo de São Paulo.

Dom Odilo sublinhou, ainda, que o Bispo é um sucessor dos apóstolos encarregado do serviço do Evangelho para a esperança e a vida do mundo. “Nossa Igreja Católica não vive sem os bispos… São necessários para que a comunidade dos fiéis receba os bens da salvação anunciados, celebrados e testemunhados”, disse.

Dom Ângelo Mezzari é ordenado Bispo
(Foto: Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus)

COMUNHÃO COM O PAPA

O Cardeal Scherer enfatizou que o episcopado não é um título que alguém atribui a si mesmo. “Os bispos autênticos na Igreja são aqueles que foram nomeados pelo Papa e recebem a imposição das mãos de outros bispos verdadeiros. Estão, portanto, em estreita comunhão com o Papa e com os outros bispos”, afirmou, acrescentando que é isso que garante a ininterrupta sucessão apostólica.

Recordando as palavras do ritual de ordenação episcopal, Dom Odilo frisou que no Bispo com os seus presbíteros está presente na Igreja o próprio Cristo, “Senhor e Pontífice eterno”.

“Pelo ministério do Bispo, é Cristo que continua a proclamar o Evangelho e a distribuir aos que creem os sacramentos da fé. Pela solicitude paternal do Bispo, é Cristo, ainda, que incorpora novos membros à Igreja. Pela sabedoria e prudência do Bispo, é Cristo que conduz seu povo nesta peregrinação terrena, até a felicidade eterna”, continua o texto do ritual.

MINISTRO DE CRISTO

Dom Ângelo Mezzari é ordenado Bispo
(Foto: Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus)

“O Bispo será, assim, ministro de Cristo e dispensador dos mistérios de Deus, pois a ele foi confiado testemunhar a verdade do Evangelho e o ministério do Espírito e da santidade”, reforçou o Cardeal, recordando as palavras de Jesus aos Apóstolos: “Quem vos ouve, a mim ouve; quem vos despreza, a mim despreza, e quem me despreza, despreza aquele que me enviou”.

Em seguida, o Arcebispo enfatizou que o episcopado é um serviço e não uma honra. “O Bispo deve distinguir-se mais pelo serviço prestado que pelas honrarias recebidas”, acrescentou. “Escolhido pelo Pai para dirigir sua família, lembra-te sempre do Bom Pastor, que conhece as suas ovelhas e é por elas conhecido. Ele não hesitou em dar a vida pelo rebanho”, completou.

RITO

O rito de ordenação episcopal começou logo após a proclamação do Evangelho, com a invocação do Espírito Santo, por meio do hino Veni Creator. Em seguida, foi feita a apresentação do sacerdote eleito para o episcopado e lido o mandato apostólico pelo qual o Papa Francisco o nomeou Bispo da Igreja. 

Após a homilia, o eleito foi interrogado diante do povo quanto a sua futura missão, manifestando os seus propósitos, dentre os quais, desempenhar a missão até a morte, anunciar o Evangelho com fidelidade, conservar a tradição recebida dos apóstolos, comunhão com o colégio episcopal e obediência ao Papa.

Dom Ângelo Mezzari é ordenado Bispo
(Foto: Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus)

ENTREGA

Como sinal de entrega de sua vida a Deus, Dom Ângelo se prostrou diante do altar, enquanto foi invocada por toda a assembleia a intercessão dos santos.

O momento central do rito de ordenação episcopal é a imposição das mãos dos ordenantes sobre a cabeça do eleito, seguido dos demais bispos, como sinal de comunhão no mesmo ministério e a prece de ordenação. Esse é o mesmo gesto feito pelos apóstolos ao constituir seus primeiros sucessores.

Assim como na ordenação dos padres, o ordenando também é ungido com o óleo do Crisma. No entanto, ao invés de ter as mãos ungidas, o novo Bispo tem a sua cabeça, como sinal de sua participação na plenitude do sacerdócio de Cristo.

SINAIS

Depois de receber das mãos de Dom Odilo o livro dos Evangelhos, Dom Ângelo recebeu as insígnias episcopais, isto é, os símbolos do exercício do ministério episcopal: o anel, sinal da fidelidade à Igreja; a mitra, símbolo da santidade da Igreja; e o báculo, sinal do serviço pastoral e cuidado do rebanho.  

Dom Ângelo Mezzari é ordenado Bispo

GRATIDÃO

Após a comunhão, Dom Ângelo deu a sua primeira bênção episcopal aos fiéis presentes no Santuário, sendo a primeira pessoa a receber a sua mãe, Maria Etelvina Ronchi Mezzari.

Aos fazer seus agradecimentos, o novo Bispo também recordou, emocionado, o seu pai, Antonio Mezzari, já falecido, e destacou que a família foi o berço e fonte de sua vocação, reforçando que seus pais foram seus primeiros promotores vocacionais.

Referindo-se ao seu lema episcopal, “Rogate ergo”, retirado do versículo do Evangelho que inspira sua congregação de origem – “Rogai ao Senhor da messe que envie operários para sua messe” (Mt 9,38) – Dom Ângelo desejou “exprimir a compaixão que toca o coração de Jesus pela messe abandonada como um rebanho sem pastor”.

“Rezar insistentemente, de forma suplicante e perseverante, para que o Senhor da messe continue a enviar seus operários e operárias. Nesse caminho, desde muitos anos, coloquei-me em primeira pessoa e agora também dei o meu ‘sim’ para servir à Igreja como Bispo”, afirmou.

Dom Ângelo Mezzari é ordenado Bispo
Dom Ângelo e sua mãe, Maria Etelvina (Foto: Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus)

TESTEMUNHA DE CRISTO NA CIDADE

Em entrevista ao O SÃO PAULO, Dom Ângelo Mezzari afirmou que espera viver o episcopado, antes de tudo, como um grande chamado à santificação pessoal. “Em primeiro lugar, desejo viver pessoalmente esta graça que transforma a minha vida, muda a minha existência e me coloca em movimento, faz com que eu me doe ainda mais por causa de Jesus Cristo e seu Evangelho, a serviço do Reino de Deus”, expressou.

O novo Bispo recordou que viveu cerca de 20 anos em São Paulo como estudante, religioso e sacerdote. “Certamente, a cidade mudou e a Igreja vai avançando a sua caminhada. São tantos outros novos desafios que surgem. Espero, no entanto, que a experiência vivida nesta cidade como religioso e sacerdote possa contribuir de alguma forma para o meu serviço como Bispo Auxiliar, colaborando com o Arcebispo, nas funções para as quais serei designado”, destacou.

“Sei que a Arquidiocese vive este caminho sinodal e desejo entrar nele, buscando conhecer e me informar sobre o sínodo. Quero, com todos, ser mais uma testemunha de que Deus habita esta cidade”, completou Dom Ângelo, que tomará posse do ofício de Bispo Auxiliar de São Paulo no dia 4 de outubro, em missa na Catedral Sé, às 11h.

Notícias relacionadas

Comentários

  1. Monseñor Angelo Ademir Mezzari, Desde Ameca Jalisco, México le envíamos nuestras felicitaciones.. Qué Dios le colme de bendiciones, le acompañe, le cuide, lo proteja y lo fortalezca. Qué sea siempre Nuestro Señor con su infinita Misericórdia, quién le guíe en sus desiciones. Verdaderamente, nuestro Padre Santísimo elige desde el cielo a los humildes de corazón, a sus servicios importantes.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

As mulheres não devem ter voz na Igreja?

Hoje respondo a essa dúvida do Reginaldo de Assis, de São Roque (SP): “Gostaria de entender melhor um trecho da Bíblia que...

Sobre o terrorismo que destruiu templos católicos no Chile

Acordei com as cenas de uma igreja chilena ardendo em chamas. Em nome de ideologias, jovens terroristas...

Solenidade de Todos os Santos

Celebrando Todos os Santos e os Fiéis Defuntos, respectivamente, pedimos a intercessão da Igreja que já triunfa no Céu e oferecemos sufrágios...

Escolas comunitárias: um direito dos pais na educação de seus filhos

No dia 15 de outubro de 2020, o Papa Francisco enviou uma mensagem a todos os líderes mundiais envolvidos com a educação...

Comunhão dos Santos

Ao longo deste mês de outubro, o nome de Carlo Acutis – beatificado no último dia 10, em Milão, na Itália –...

Newsletter