Dom Odilo: olhando para Nossa Senhora das Dores, aprendemos a valorizar as nossas dores e os nossos sofrimentos

A memória litúrgica de Nossa Senhora das Dores foi destacada por Dom Odilo Pedro Scherer em seu programa “Encontro com o Pastor”, da quinta-feira, 15, na rádio 9 de Julho

Dom Odilo: olhando para Nossa Senhora das Dores, aprendemos a valorizar as nossas dores e os nossos sofrimentos, Jornal O São Paulo
Luciney Martins/O SÃO PAULO

O Arcebispo começou ressaltando que, após a festa da Exaltação da Santa Cruz, é celebrada Nossa Senhora das Dores, e definiu a Cruz como “árvore da vida” e que Cristo na Cruz é sinal do amor imenso de Deus. 

“Junto da Cruz de Jesus estava de pé sua mãe, Maria”, afirmou, destacando que Maria deu testemunho de presença, de sofrimento e esperança: “A mãe que conforta o Filho, que tem a certeza de que a morte, a violência, a injustiça não têm a última palavra”. 

Dom Odilo ressaltou que Maria sofreu muitas dores por amor a Jesus, e em fidelidade ao chamado de Deus. “Maria é aquela que ouve, que guarda no coração, que nem sempre compreende tudo logo, mas que se confia a Deus, para que se realize a vontade Deus”, destacou. 

APRENDER COM O SOFRIMENTO

O Purpurado também frisou que Maria é exemplo para todas as pessoas: “Quando sofremos, quando há alguma situação que nos faz sofrer, não devemos logo gritar, nos revoltar, nos rebelar ou nos rebelar contra Deus. Devemos, sim, procurar as razões do sofrimento, daquilo que está passando, ver o que Deus está querendo conosco nesta situação, para buscar sondar a vontade de Deus, o significado do sofrimento”, disse, recordando que o sofrimento, muitas vezes, pode ser um chamado a voltar-se para Deus e ser encarado como sinal de conversão. 

“Olhando para Nossa Senhora das Dores, aprendemos a valorizar as nossas dores e os nossos sofrimentos, sobretudo aqueles que nos vêm por causa da fé”, disse o Arcebispo, a todos exortando a aprender a encarar as doenças e sofrimentos com serenidade. “O sofrimento nos educa e nos ajuda a perceber que não somos deuses”. 

DIMENSÃO SOLIDÁRIA

O Arcebispo disse, ainda, que Nossa Senhora das Dores, assim como o Cristo Crucificado, fazem pensar sobre a dimensão solidária. “Quando alguém sofre, devemos ser solidários” exortou, ressaltando deve-se refletir “o que podemos fazer para aliviar a dor de tantas pessoas ao nosso redor?”.

Dom Odilo também recordou a atitude do Bom Samaritano, que estendeu a mão a quem mais precisava. “Jesus deixa muito claro que quando usamos de misericórdia e de bondade para com o próximo, Deus usará de bondade e de misericórdia para conosco também”, destacou. 

Por fim, Dom Odilo ressaltou que “Maria é exemplo da superação do sofrimento”, e que ao assumir tal sofrimento, ela alcançou a recompensa divina. 

OUÇA O PROGRAMA NA ÍNTEGRA 15.09.2022

Deixe um comentário