Dom Odilo: quem se aproxima de Deus deve buscar a santidade

O Arcebispo de São Paulo lembra também as santas comemoradas na liturgia

Dom Odilo: quem se aproxima de Deus deve buscar a santidade, Jornal O São Paulo

No programa “Encontro com o Pastor”, da rádio 9 de Julho, o Cardeal Odilo Pedro Scherer comentou a liturgia do dia e as santas cuja memória litúrgica é celebrada na segunda-feira, 7.

São recordadas neste dia duas mártires da Igreja primitiva, as Santas Perpétua e Felicidade, celebradas juntas já no século II pelo martirológio e pela Oração Eucarística I.

Elas eram do Norte da África, na região de Cartago, atual Tunísia, e se recusaram a praticar idolatria, mantendo, assim, a fé cristã. Por isso, foram torturadas, condenadas à morte e martirizadas.

O Arcebispo apontou as santas como exemplo de cristãs e que enfrentaram bravamente toda adversidade para ficarem firmes na sua fé: “Os mártires são os grandes cristãos, grandes católicos que ousaram até mesmo enfrentar o martírio, o derramamento do próprio sangue, por causa de Cristo, por sua fé e não desanimaram, não fracassaram diante das perseguições e ameaças”.

PARÂMETROS MORAIS E A VIDA DA IGREJA

O Cardeal explicou a liturgia da segunda-feira da 1ª semana da Quaresma a partir de parâmetros na moral.

“A Quaresma é o tempo em que se recorda as balizas, os princípios básicos da fé e da moral e da vida da Igreja. A fé nossa referência fundamental a Deus e assim nesses dias já ouvimos várias leituras desse sentido, sobretudo tomadas do Antigo Testamento”, comentou.

A primeira leitura é do livro do Levítico. O autor começa dizendo sede santos porque eu, vosso Deus, sou santo. Desse modo, lembrou o Arcebispo, a santidade consiste em imitador de Deus em outras palavras. Não é pretensão, é exigência da nossa vida como cristãos. Em relação a Deus, cabe a santidade.

“Quem se aproxima de Deus e quer ser de Deus, estar do lado de Deus precisa buscar a santidade. O livro do Levítico recorda as atitudes que são coerentes com essa busca da santidade e são elas sobretudo atitudes de relacionamento com o próximo, relacionamento justo, honesto, respeitoso, correto”, enfatizou.  

No Evangelho, Jesus fala do grande julgamento, destacando as obras de misericórdia.

Por fim, Dom Odilo lembrou da campanha arquidiocesana de ajuda às vítimas da guerra na Ucrânia. Interessados em colaborar podem fazê-lo pela seguinte conta da Caritas Arquidiocesana de São Paulo:

Banco Bradesco 237

Agência 0099

Conta poupança

1.000.154-4

Caritas Arquidiocesana de São Paulo 

CNPJ: 62.021.308/0001-70

OUÇA A ÍNTEGRA DO PROGRAMA “ENCONTRO COM O PASTOR”

Deixe um comentário