Presidência da CNBB pede orações pela saúde do Cardeal Geraldo Majella Agnelo, Arcebispo emérito de São Salvador (BA)

Presidência da CNBB pede orações pela saúde do Cardeal Geraldo Majella Agnelo, Arcebispo emérito de São Salvador (BA), Jornal O São Paulo
Santuário Nossa Senhora Aparecida de Londrina

A  presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pede aos fiéis, às comunidades eclesiais missionárias e dioceses brasileiras oração pela saúde do arcebispo emérito de Salvador (BA), cardeal Geraldo Majella Agnelo, de 89 anos. Internado em Londrina (PR) há 17 dias, o estado de saúde do prelado inspira cuidados.

Dom Geraldo, cujo lema episcopal é “Caridade com fé”, foi bispo de Toledo (PR), de 5 de maio a 27 outubro de 1982, arcebispo de Londrina (PR) de 1982 a janeiro de 1999, quando foi nomeado como arcebispo Primaz do Brasil e assumiu o governo pastoral da arquidiocese de São Salvador da Bahia. Neste  ínterim, em 16 de setembro de 1991, foi designado Secretário da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos, na Cúria Romana.

Também foi membro da Pontifícia Comissão para a América Latina, do Comitê Central do Grande Jubileu do Ano 2000 e do Pontifício Comitê para os Congressos Eucarísticos Internacionais. Ele presidiu a Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB, de 1983-1987, foi vice-presidente do Regional Sul 2 da CNBB e 2º Vice-presidente do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM), em 1999. Dom Geraldo presidiu a CNBB de 2003 a 2007.

Foi criado cardeal pelo Papa João Paulo II no consistório de 21 de fevereiro de 2001, recebendo o título de São Gregório Magno em Magliana Nuova. No Vaticano, foi membro do Pontifício Conselho para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes e da Pontifícia Comissão para os Bens Culturais da Igreja. Participou de dois conclaves, um, em 2005, que elegeu o Papa Bento XVI, e outro, em 2013, no qual foi escolhido o Papa Francisco. Ele foi um dos três presidentes da Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe realizada em Aparecida (SP), em maio de 2007.

Fonte: CNBB

Deixe um comentário