Arquidiocese de Boston, nos EUA, cria web série para o discernimento vocacional

(foto: Vatican Media)

É chamado de “Scivias”. É uma web série para o discernimento no sacerdócio. Um novo instrumento multimídia recentemente adotado pela Arquidiocese de Boston, nos EUA. Trata-se de uma série de vídeos temáticos que abordam, de forma gradual e cada vez mais profunda, temas como a liberdade interior, o dom da vida, os desejos do coração e os planos que Deus tem para cada ser humano.

Boa música e belas imagens complementam histórias, testemunhos e contos inspirados na obra homônima de Santa Hildegarda de Bingen, na qual se retoma a frase latina Scito via Domini, ou “Conheça os caminhos do Senhor”.

“Nesta série estou tentando ter exemplos e minha própria vida encarnada, mostrando que Deus fala conosco, que Ele tem um plano para nós. Segui-lo no caminho de santidade que nos chama a percorrer é uma coisa linda”, diz ao “L’Osservatore Romano” o assistente na direção da pastoral vocacional da arquidiocese estadunidense e idealizador do projeto, padre Michael Zimmerman.

Uma web série em 27 episódios

A web série “Scivias” consiste em 27 episódios, cada um com duração de cinco minutos, e é dividida em três partes que incluem nove episódios cada uma. É um produto que aspira a ser “abrangente e acessível” para todos.

A primeira seção trata do alcance da liberdade através de uma maior liberdade interior. É um percurso que começa “reconhecendo quais são nossos medos e desejos – explica o sacerdote – compreendendo o que está acontecendo em nosso coração e como podemos direcioná-lo a Deus, para que tenhamos a liberdade de dizer ‘sim’ ao que quer que seja que Deus nos peça, sejam quais forem seus planos”.

Os nove episódios seguintes observam que cada vida é um dom divino e que “a vocação é a forma particular pela qual Deus nos chamou para dar nossas vidas como um dom”. Por fim, a terceira parte trata do sacerdócio diocesano e oferece mais informações sobre “um dom de vida que satisfaz os desejos do coração”, como padre Zimmerman o define.

“As duas primeiras seções da série correspondem à virtude da castidade.” Retomando sua definição no Catecismo da Igreja Católica (CIC), os vídeos enfocam dois aspectos: a integridade de si mesmo e a totalidade do dom.

Um coração indiviso, inteiro, completo

“Nosso coração deve ser indiviso, inteiro, completo. Portanto, precisamos ter um certo conhecimento e autocontrole para discernir entre o que queremos”, continua o assistente vocacional.

Assim como o coração de um homem casado está voltado para aquele amor ao qual ele oferece tudo o que lhe é pedido, assim o padre é capaz de se entregar completamente a Deus. Isto é o que se experimenta na terceira parte da série, na qual a vida é mostrada como um dom na vocação sacerdotal.

Mas o que leva uma pessoa hoje a se tornar um padre? “Penso que tudo se refira à relação com Deus. Quando conhecemos Jesus e seu amor por nós, então queremos estar com Ele e segui-Lo, fazendo tudo o que Ele nos pede.” Como São Pedro, a quem é dedicado um episódio, que é chamado a ser, após este encontro, a rocha sobre a qual a Igreja está fundada.

A narração é o núcleo central deste instrumento pastoral no qual lugares, pessoas e experiências são fundamentais para o discernimento vocacional. Algumas das histórias são contadas pelo próprio Zimmerman.

A voz de Deus que chama é concreta

“Comecei a pensar no sacerdócio quando estava na faculdade, onde havia um grupo de religiosos. Comecei a ver como eles viviam em comunidade, como rezavam, o que faziam. Creio que seus exemplos me fizeram perceber que era uma realidade desejável para mim”.

A série oferece conselhos e ilustra a intimidade deste percurso. “Penso que é muito importante porque as pessoas podem pensar que a voz de Deus que ouvem não é real, mas apenas em suas cabeças. Tentamos mostrar que essa voz é concreta.”

Assim foi para este jovem padre de Boston: “Eu sabia que Deus me ama, que Ele queria que eu fosse feliz, que tudo o que Ele me pedisse seria o melhor para mim, para minha salvação, e para a salvação dos outros no serviço à Igreja. Mas penso que nossa vocação é mais profunda do que apenas um senso de dever: é um chamado que vem de um lugar de amor”.

Cada semana um vídeo é publicado no Facebook e no YouTube e é possível aprofundar a reflexão e a oração do episódio graças a um guia disponível em www.vocationsboston.org.

Inspirar as pessoas a se tornarem santas

A ideia de escrever e filmar uma web série brotou durante a pandemia, com a convicção de que era o momento certo para falar sobre como surgem as muitas perguntas em nossos corações:

“Qual é o propósito da minha vida? O que Deus quer de mim? O que eu estou fazendo no mundo? Como Deus fala? Como confiar em Deus? Como poder dizer sim à sua vontade?”

“Estes vídeos nos permitem interagir com pessoas que não podemos encontrar, ajudando-as no percurso antes que elas entrem em contato conosco”, diz o padre Michael. Um instrumento útil também para os 50-60 seminaristas da arquidiocese.

“É claro – conclui ele – queremos ter mais padres servindo a Igreja, mas ainda mais importante é inspirar as pessoas a se tornarem santas para fazer a vontade de Deus em suas vidas. E acreditamos que isto ajudará a promover as vocações para o sacerdócio”.

Fonte: Vatican News e L’Osservatore Romano

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter