Bispos do Benin revelam preocupação com escalada de violência e mudanças climáticas

Bispos do Benin revelam preocupação com escalada de violência e mudanças climáticas, Jornal O São Paulo
ACI Africa

Roubos e vandalismo se tornaram corriqueiros no Benin, no continente africano, e preocupam os bispos do país, que pedem ao governo medidas urgentes para garantir a segurança local, conforme manifestaram ao término de sua assembleia, realizada em Dassa-Zoumé, entre 16 e 19 de outubro. 

Eles lembram que além destes delitos, “também há situações alarmantes de insegurança que, às vezes, provocam a perda de vidas humanas”, afirmam em clara referência as ataques jihadistas, procedentes de países vizinhos, onde já se vive a mesma instabilidade do Benin, como em Burkina Faso.

No norte do Benín também há tensões comunitárias, impactos das mudanças climáticas e brigas por espaços naturais, em conflitos alimentados por grupos armados. 

O aumento dos atentados nas regiões do norte da Costa do Marfim, Togo e Benin é um sinal da ampla estratégia dos jihadistas para um amplo reposicionamento na região.

Os bispos pedem às populações que cooperem com as forças de segurança “para que as paz e a tranquilidade, garantias do desenvolvimento, reinem em nosso país”; e também expressam “sua profunda compaixão pelas pessoas afetadas pelas recentes inundações que tem causado graves danos em várias localidades do país”. As violentas chuvas do começo de outubro afetaram ao menos 40 municípios, 16 destes de modo muito grave.

As mudanças climáticas que afetam sobretudo o norte do Benin degradam ainda mais esta região, a mais pobre do país, e podem favorecer, ainda que indiretamente, a adesão das pessoas aos grupos jihadistas e as tensões entre as comunidades locais em busca de água e terra fértil. 

Fonte: Agência Fides

Deixe um comentário