Conferência episcopal faz apelo pela paz após conflitos

Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN)

“Estamos atravessando os tempos mais desafiadores de nossa história”, manifestou-se à Conferência Episcopal da Myanmar em comunicado enviado à Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN), no dia 4, referindo-se à situação de conflitos no país, após a tomada do poder pelos militares no dia 1o.

Na declaração, assinada pelo presidente da Conferência Episcopal, Cardeal Charles Maung Bo, e pelo Secretário Geral, Dom John Saw Yaw Han, os bispos estimulam que a população mantenha a calma mesmo diante dos “acontecimentos inesperados e chocantes” e não recorra à violência: “Já derramamos sangue suficiente.”

Os prelados também questionam os militares que tomaram o poder, chamados de Tatmadaw, sobre o que deu errado nos últimos anos na democracia do país. “Houve falta de diálogo entre as autoridades civis eleitas e o Tatmadaw? As alegações de irregularidades na votação durante as eleições parlamentares de novembro, levantadas pelos militares, poderiam ter sido resolvidas por diálogo na presença de observadores neutros”.

A Conferência episcopal avalia que a paz pode ser retomada se os militares libertarem os membros da Liga Nacional para a Democracia (NLD), partido que estava no poder, incluindo a líder do Parlamento, Aung San Suu Kyi, que foi reeleita em novembro e agora está presa, acusada de crimes econômicos..

Fonte: ACN

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter