Dois sacerdotes são assassinados na Nigéria

A fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN) comunicou o assassinato recente de dois sacerdotes na Nigéria, no continente africano: o Padre Vitus Borogo, que foi morto, na segunda-feira, 26, por homens armados em Prison Farm, ao longo da estrada Kaduna-Kachia.

Protestos contra a violência crescente na Nigéria (foto: ACN)

Também foi assassinato pelos seus sequestradores no domingo, 26, o Padre Christopher Odia, da Diocese de Auchi, Estado de Edo. Com isso, já são quatro presbíteros mortos na África desde o início deste ano.

A notícia desse assassinato foi anunciada em uma declaração assinada pelo Padre Peter Egielewa, Diretor de Comunicação Social da Diocese de Auchi.  A declaração observa que o padre foi sequestrado enquanto ia à missa dominical na Igreja Católica de São Miguel Ikabigbo, Uzairue, Estado de Edo. O padre Odia era o Administrador da Igreja Católica de São Miguel, Ikabigbo, Etsako West Local Government Area, e também o Diretor da Escola Secundária Católica de São Filipe Jattu. Ele tinha 41 anos de idade e foi ordenado sacerdote em 2012.

Em 19 de junho, pelo menos três pessoas foram mortas e cerca de 40 foram sequestradas no ataque contra os fiéis da Igreja Católica de São Moisés, Robuh, no Estado de Kaduna.

O país africano tem sido abalado por trágicos ataques há vários meses. No domingo, 5 de junho, cerca de 40 fiéis perderam suas vidas no ataque à Igreja São Francisco Xavier em Owo, Estado de Ondo, sudoeste da Nigéria.

Fontes: ACN e Vatican News

Deixe um comentário