Dom Luiz Fernando Lisboa despede-se da Diocese de Pemba

Bispo brasileiro que esteve nesta Igreja particular em Moçambique nos últimos anos afirma que cristãos perseguidos no local vivenciam a experiência da cruz

Diocese de Pemba

Os católicos que vivem na província de Cabo Delgado, em Moçambique, vivenciaram uma “experiência da cruz” em meio à escalada da violência terrorista nos últimos três anos, segundo seu ex-bispo, o brasileiro Dom Luiz Fernando Lisboa.

Uma insurgência militante islâmica lançou centenas de ataques na província do norte, matando mais de 2 mil pessoas desde outubro de 2017. A violência atingiu o pico em 2020 com decapitações, sequestros e ataques a igrejas.

Dom Luiz Fernando Lisboa serviu como missionário em Moçambique por quase 20 anos, sendo seis anos e meio como bispo da Diocese de Pemba, em Cabo Delgado. Ele foi recentemente nomeado para liderar uma diocese no Brasil, após ter vivido três anos de guerra em sua diocese africana.

“Foi uma experiência extremamente marcante, uma experiência de cruz, uma experiência de sofrimento”, disse Lisboa em uma entrevista à ACN (Ajuda à Igreja que Sofre), publicada em 25 de fevereiro.

“Esta guerra me ajudou a aprender muitas lições. A mais importante deles é a grandeza dessas pessoas, que são pobres, mas têm um sentido de profunda solidariedade”, disse ele.

“Quando estive lá, testemunhei muitas coisas, ouvi muitas histórias pessoais, vi muitas situações diferentes e percebi o quanto, mesmo na pobreza, podemos ajudar, podemos compartilhar.”

CONSEQUÊNCIAS

Quase 670 mil pessoas foram deslocadas internamente pela violência e 1,3 milhão em Moçambique ainda hoje precisam urgentemente de assistência humanitária, de acordo com um relatório deste mês do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários.

“Durante este tempo de guerra, cada família que não foi forçada a fugir acolheu uma, duas ou mesmo três famílias de refugiados em sua casa, na varanda dos fundos, e compartilhou o pouco que tinha com aqueles que não tinham nada e estavam vagando, desesperados e sem direção”, disse o bispo.

“Portanto, acredito que esta experiência do povo de Cabo Delgado ficará comigo para sempre.”

TRANSFERÊNCIA E PRONTIDÃO

No início de fevereiro, o Papa Francisco nomeou Dom Lisboa para servir como Bispo de Cachoeiro de Itapemirim, na região Sudeste do Brasil.

A assessoria de imprensa da Santa Sé informou em 11 de fevereiro que o Papa Francisco deu ao bispo de 65 anos, que pertence à Congregação da Paixão de Jesus Cristo (Passionistas), o título de “Arcebispo ad personam”.

Questionado sobre sua transferência, Dom Luiz Fernando respondeu: “A missão é de Deus, não é nossa. Somos simplesmente instrumentos de Deus. Dentro da Igreja, uma das características do missionário, e especialmente do religioso – porque eu também sou religioso – é a itinerância.”

“Nunca somos fixados num só lugar, mas transferidos para onde a Igreja precisa de nós, para onde Deus nos envia, por isso devemos estar sempre prontos para desmontar nossa tenda e montá-la novamente em outro lugar.”

“E nesta época o Papa Francisco considerou melhor que eu fosse trabalhar em outro lugar. Aceito e agradeço-lhe todo o apoio que nos tem dado, todo o empenho que tem demonstrado, e toda a preocupação que tem sentido e continua a sentir por Cabo Delgado, porque além de rezar por eles, deseja continuar ajudando este povo.”

VIOLÊNCIA

O Papa Francisco convocou Dom Luiz Fernando Lisboa em agosto de 2020, depois que militantes ligados ao Estado Islâmico tomaram o controle da cidade portuária de Mocímboa da Praia. Desde então, houve relatos de que os militantes decapitaram mais de 50 pessoas enquanto realizavam execuções em um campo de futebol, em novembro, na província.

Durante a Semana Santa de 2020, os insurgentes perpetraram ataques a sete vilas e aldeias na Província de Cabo Delgado, incendiando uma igreja na Sexta-feira Santa e matando 52 jovens que se recusaram a aderir ao grupo terrorista.

De acordo com a diocese de Pemba, pelo menos cinco ou seis capelas locais, assim como algumas mesquitas, foram queimadas pelos extremistas islâmicos em 2020, incluindo a histórica missão do Sagrado Coração de Jesus, em Nangolo.

O Vaticano ainda não anunciou quem substituirá Dom Lisboa como próximo bispo de Pemba. O Papa Francisco nomeou Dom António Juliasse Ferreira Sandramo, Bispo Auxiliar de Maputo, como Administrador Apostólico da diocese.

“Minha passagem pela Diocese de Pemba foi um grande aprendizado para mim. Sempre quis trabalhar na África como missionário, e Deus me concedeu essa graça. E, no final, passei quase 20 anos lá”, observou Dom Lisboa.

“A África sempre fará parte de mim”, disse ele. “Quando mudamos nossa localização, mudamos nossa moradia, temos que começar a aprender de novo, para começar de novo; temos que respeitar as pessoas, a cultura, as línguas, o modo de vida – e todas essas coisas nos enriquecem. Tenho certeza de que recebi muito mais do que dei.”

Fonte: CNA – Catholic News Agency

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter