Em Gana, bispos apoiam projetos de lei para abolir a pena de morte

Em Gana, bispos apoiam projetos de lei para abolir a pena de morte, Jornal O São Paulo

“Deus criou a pessoa humana à sua imagem e semelhança e, portanto, somente Ele pode tira a vida humana. Portanto, é obrigação de todo o possuidor da vida esforçar-se a todo momento por preservar a santidade da vida humana”. Assim escrevem os bispos da Conferência Episcopal de Gana, no continente africano, em uma declaração de apoio a dois projetos de lei para abolir a pena de morte no país.

Os bispos também pedem aos ganeses que “trabalhem com determinação para abolir a pena de morte em nosso sistema legal”.

Eles também ressaltam que a pena de morte é inaceitável pelo fato de que “não dá ao condenado a oportunidade de se arrepender e pedir perdão”; e que, além disso, há casos de pessoas inocentes que são condenadas a morte por um erro no julgamento na Justiça.

Atualmente, há no parlamento ganês dois projetos de lei para modificar legislações vigentes no país – uma de 1960 outra de 1962 – que preveem casos nos quais se pode impor a pena de morte a alguém, tanto pela justiça civil quanto pela militar. As emendas propostas contemplam a substituição da pena de morte pela prisão perpértua.

Em Gana, neste momento, há 171 pessoas condenadas a pena de morte. No continente africano, 27 países já aboliram esta pena capital.

Fonte: Agência Fides

Deixe um comentário