Instituição católica envia exemplares da medalha milagrosa para cidades ucranianas sob ataque

Instituição católica envia exemplares da medalha milagrosa para cidades ucranianas sob ataque, Jornal O São Paulo
Erik Pozo/Cathopic

A Federação Pró-Europa Cristã enviou 50 mil exemplares da medalha milagrosa de Nossa Senhora das Graças para serem distribuídas entre os católicos da Ucrânia, em plena guerra: 20 mil foram para a capital, Kiev, e 30 mil para Lviv, no oeste do país, cujo Bispo Auxiliar, Dom Eduard Kawa, como franciscano conventual, segue a espiritualidade de São Maximiliano Kolbe de difundir a medalha milagrosa. 

O encarregado de distribuí-las na Ucrânia foi o missionário Miguel Ángel Gutiérrez, que afirmou que a iniciativa tomou corpo depois que os bispos do país pediram para consagrar a Rússia ao Imaculado Coração de Maria e solicitaram ao Santuário de Fátima que uma imagem da Virgem fosse conduzida ao território ucraniano. 

“Isso nos deu a certeza de que o drama da guerra é travado, sobretudo, no campo espiritual. Daí a ideia de enviar e distribuir a medalha de Nossa Senhora que mais graças fez, “a medalha milagrosa”, informou. 

Por ter participado da entrega das medalhas à população, Gutiérrez testemunha com emoção o que presenciou. 

“O que mais me impressionou é a gratidão das pessoas pela medalha. Os católicos ucranianos sofreram perseguição e martírio por décadas, eles têm uma fé muito profunda, pois foi forjada com sangue. E saber que em outros países há pessoas orando por eles e que esta medalha é o símbolo dessa união em oração, deixou seus corações cheios de esperança.” 

Ao ser questionado sobre como essa experiência o ajudou espiritualmente, Gutiérrez concluiu. 

“Encontrar um povo que sofre os horrores da guerra e vê-lo rezar pela paz com essa profunda fé e confiança em Deus, por meio da Virgem Maria, a quem são muito devotos, me faz refletir sobre como vivemos tão superficialmente a fé em nossos países do Ocidente. Eu digo um fato: a Virgem Peregrina de Fátima está na maior paróquia greco-católica do país. Todas as tardes eles fazem a procissão, rezando o Terço ao redor da igreja. Quando soam as sirenes antiaéreas, a procissão não é suspensa, mas continua no porão da igreja.” 

Fontes: InfoCatólica e Aleteia 

Deixe um comentário