Iraque: três dias de ‘jejum especial’ antes do Natal para pedir o dom da paz

Os dias indicados para observar o “jejum especial” pela paz são 21, 22 e 23 de dezembro, quase como a fim de preparar o caminho para o alegre anúncio do nascimento de Jesus.

Iraque: três dias de ‘jejum especial’ antes do Natal para pedir o dom da paz, Jornal O São Paulo
Foto: Vatican Media

Um convite para jejuar por três dias antes do Natal, para pedir ao Senhor o dom da paz no Iraque e no mundo inteiro. Esta é a proposta que o Patriarcado caldeu dirigiu a todos os caldeus batizados espalhados pelo mundo, a ser colocada em prática na quarta semana do Advento.

Os dias indicados para observar o “jejum especial” pela paz são 21, 22 e 23 de dezembro, quase como a fim de preparar o caminho para o alegre anúncio do nascimento de Jesus. O “Natal”, lembra o patriarca caldeu Louis Raphael I Sako na mensagem divulgada pelos canais de informação do Patriarcado caldeu, “não é celebrar em memória de dois mil anos atrás”. A fé pode reconhecer a presença do Senhor que está vivo e em ação entre nós, “com amor e misericórdia”.

Jejum a ser vivido acompanhado por obras de caridade

O jejum “especial” – continua a mensagem – também pode ser acompanhado de apoio concreto às famílias necessitadas de refugiados cristãos que haviam encontrado alojamento no campo de refugiados renomeado “da Virgem Maria”, em torno de uma estrutura de construção decadente que agora são forçados a abandonar por ordem das autoridades locais.

As 130 famílias refugiadas, como relatado pela agência missionárias Fides, encontrarão hospitalidade nas estruturas restauradas do antigo seminário caldeu, localizado em Dora, um subúrbio ao sul de Bagdá.

Abster-se da inveja, do orgulho, da soberba e da ganância

Os dias do “jejum especial” pela paz – acrescenta o cardeal Sako – podem ser dias de oração e penitência, de abstinência do consumo de carne, peixe e álcool, e também de abster-se a se entregar a comportamentos e atitudes viciosas, como a maledicência, a mentira,  a inveja, o orgulho, a soberba e a ganância, fazendo, ao invés, obras de caridade, como as serem realizadas, graças à oferta do equivalente a mais de 32 mil euros doados pela arquidiocese caldeia de Bagdá, para apoiar iniciativas em favor das famílias mais necessitadas.

No domingo 11 de dezembro, após a recitação da oração mariana do Angelus, o Papa Francisco, antes de abençoar as imagenzinhas do Menino Jesus trazidas por tantas crianças à Praça São Pedro para serem colocadas nos presépios montados em suas casas, convidou todos a rezarem “diante do presépio, a fim de que o Natal do Senhor traga um raio de paz para as crianças do mundo inteiro, especialmente aquelas forçadas a viver os dias terríveis e escuros da guerra, esta guerra na Ucrânia que destroi tantas vidas, tantas vidas e tantas crianças”.

Fonte: Vatican News

Leia mais
Papa Francisco: “Sem paz somos todos derrotados”

Deixe um comentário