No bicentenário do Peru, bispos recordam compromisso da Igreja com o país

‘A Igreja deu uma contribuição significativa, criando uma consciência da melhoria individual e coletiva dos cidadãos’, afirmam os membros da conferência episcopal em carta

Santa Rosa de Lima, padroeira do Peru

A Igreja católica no Peru “sempre andou de mãos dadas com a nação, ajudando-a a forjar sua história e identidade”: é o que a Conferência Episcopal Peruana (CEP) escreve numa mensagem divulgada na segunda-feira, 20, por ocasião do bicentenário da independência do país.

“O Peru é uma grande família, uma nação multicultural, um Estado livre e independente”, dizem os bispos, para o qual “a Igreja deu uma contribuição significativa”, criando “uma consciência da melhoria individual e coletiva dos cidadãos”, um objetivo a ser alcançado “através da exploração das riquezas naturais e do bem-estar de cada cidadão”.

Encorajamento e defesa dos valores morais e espirituais

A Conferência episcopal também lembra figuras importantes como Santa Rosa de Lima e São José, proclamado padroeiro do país em 1828, bem como os muitos sacerdotes que contribuíram para a fundação da nação, “encorajando-a e defendendo seus mais altos valores morais e espirituais”.

A Igreja Católica, sublinha a mensagem, “tem promovido incansavelmente a escolarização do povo indígena, a educação gratuita, a formação profissional e superior para as mulheres e a educação universitária”.

Renovação do compromisso da Igreja para com a nação

Também foi indispensável seu papel na fundação das cidades e grandiosa a contribuição “de seus missionários e de seus mestres da arte, arquitetura, escultura, pintura e linguística”.

“Por todas estas razões – concluem os bispos -, queremos renovar nossa firme intenção de continuar sendo um elemento importante na formação histórica, cultural e social do Peru”.

Fonte: Vatican News

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter