No Congo, Bispos convidam os fiéis à serenidade pelo adiamento da visita papal 

“Pedimos a todos que permaneçam esperançosos, apesar dos inconvenientes causados pelo adiamento da visita papal, e que tenham paciência e perseverança na oração (Rm 12,12), porque nada é impossível para Deus (Lc 1,37)”, diz a mensagem da Conferência Episcopal Católica do Congo (CENCO), divulgada na segunda-feira, 13, aos fiéis católicos, mulheres e homens de boa vontade, por ocasião do adiamento da visita apostólica do Santo Padre ao país. 

Vatican Media

A mensagem de encorajamento segue as “reações de pesar que expressam a dor de saber que o Papa está enfermo”; um pesar que, segundo os bispos, mostra que “o povo congolês como um todo aspira à paz” e testemunha seu amor ao Papa, cuja preocupação com a República Democrática do Congo é, por sua vez, grande. 

“Ele nos pede perdão pelo transtorno causado e nos convida a nos unir em oração para que Deus lhe conceda a graça da cura e esta visita possa ocorrer o mais rápido possível”, disseram os bispos, agradecendo “àqueles que não pouparam esforços para prepará-la”. 

O Papa Francisco deveria visitar a República Democrática do Congo de 2 a 5 de julho próximo, e celebrar a missa em Kinshasa, capital do país, no domingo, 3 de julho. Em virtude do adiamento da viagem, uma missa “pela paz e reconciliação em nosso país, com oração pela graça divina pela saúde do Papa”, será realizada nas 48 dioceses congolesas.

Fonte: Agência Fides 

Deixe um comentário