OMS abre inscrições para festival de filmes no YouTube sobre Saúde para Todos

Prêmio principal escolherá melhores vídeos em três categorias: cobertura Universal de saúde, emergências sanitárias e mais saúde e bem-estar; outros quatro filmes serão selecionados em categorias especiais sobre clima, saúde reprodutiva, estudantil e curtíssima-metragem.

OMS abre inscrições para festival de filmes no YouTube sobre Saúde para Todos, Jornal O São Paulo
Organização Mundial da Saúde abre as inscrições para a quarta edição do festival de filmes “Saúde para Todos” – Unsplash/Jovaughn Stephens

A Organização Mundial da Saúde abre as inscrições para a quarta edição do festival de filmes “Saúde para Todos”. Cerca de 70 curtas-metragens serão exibidos ao público em abril de 2023 no canal de YouTube e na página inicial do festival de cinema da OMS.  

Os vencedores serão anunciados em meados de maio de 2023. O prêmio principal escolherá filmes em três categorias: cobertura universal de saúde, emergências sanitárias e mais saúde e bem-estar.

Categoria estudantil vai considerar trabalhos universitários e os curtíssima-metragem, avalia materiais entre um e dois minutos e meio sobre qualquer tópico aceito pelo festival.
Categoria estudantil vai considerar trabalhos universitários e os curtíssima-metragem, avalia materiais entre um e dois minutos e meio sobre qualquer tópico aceito pelo festival. – UNHCR/Chirantan Khastgir

Metas de saúde globais

Ao enviar um curta-metragem, o autor do filme deve escolher uma categoria de competição entre três, que se relaciona com as metas globais de saúde da OMS.

Cada ganhador receberá da OMS um troféu, um certificado e o pagamento de direitos autorais para que a agência da ONU possa divulgar o filme em seus canais e eventos.

Os candidatos podem inscrever documentários curtos, filmes de ficção ou de animação de três a oito minutos de duração, com exceção da categoria curtíssima-metragem dedicada a clipes mais curtos feitos para plataformas de mídia social.

Clima e saúde reprodutiva

Além de uma distinção principal, outros quatro vídeos receberão reconhecimentos especiais. Eles serão para filmes sobre Mudanças Climáticas e Saúde, Saúde Reprodutiva e Sexual, filmes de estudantes e curtíssima-metragem.

Sobre clima, a expectativa é que o conteúdo conte histórias de soluções ou ideias inovadoras que podem ser ampliadas ao redor do globo.

Já para os trabalhos sobre saúde reprodutiva e sexual, serão avaliados curtas sobre os direitos como elementos fundamentais para a saúde e o bem-estar geral de indivíduos, casais e famílias e para o desenvolvimento social e econômico de comunidades e países.

A categoria estudantil vai considerar trabalhos universitários e os curtíssima-metragem, avalia materiais entre um e dois minutos e meio sobre qualquer tópico aceito pelo festival.

Critérios de elegibilidade e regras

A OMS divulgou as regras para que os conteúdos sejam inscritos. Os critérios estão disponíveis em inglês no site da agência da ONU e os vídeos devem ser enviados pela plataforma do festival.

Apenas curtas-metragens sobre saúde concluídos entre 1 de janeiro de 2020 e 31 de janeiro de 2023 são elegíveis para esta edição do Festival de Cinema.

Com o 75º aniversário da OMS em 2023, o festival deve aceitar alguns filmes mais antigos sobre conquistas históricas da saúde pública que precisam ser reformatados para atender às diretrizes das regras do festival.

Funcionários da ONU não podem participar

Todos os tipos de abordagens artísticas são bem-vindos: animação, ficção, documentário e videoarte. A duração de cada filme inscrito deve respeitar o formato descrito no regulamento.

As inscrições podem ser feitas em qualquer idioma, mas se o filme não estiver em inglês, deve estar legendado. O período de envio é de 31 de outubro de 2022 a 31 de janeiro de 2023.

Produções feita por funcionários das Nações Unidas ou exclusivamente com financiamento da ONU não é elegível. Não serão selecionados filmes comerciais ou corporativos que façam propaganda de um produto, dispositivo ou serviço empresarial privado.

Fonte: ONU

Leia mais
Após Covid, OMS diz que China deve fornecer mais informações sobre doença

Deixe um comentário