Primeira Comunhão de crianças: nova esperança para as igrejas síria e iraquiana

Primeira Comunhão de crianças: nova esperança para as igrejas síria e iraquiana
Igreja de Qamishli

“A terra que foi atacada há alguns anos pelos militantes do Estado Islâmico, que queriam eliminar os cristãos, hoje se alegra em alta voz. Nossa fé e nossa cruz venceram.” O Padre Karam Shamasha, sacerdote caldeu de Mosul, no Iraque, expressa assim sua emoção pelo que viu acontecer nas cidades da planície de Nínive. O sinal do milagre que provoca sua alegria não é o retorno em massa de todos os batizados que fugiram da região nos últimos anos e emigraram para o exterior, nem a afirmação política de algum partido cristão, mas as fotos dos 126 meninos e meninas das cidades iraquianas de Alqosh e Telskuf que receberam a primeira Comunhão no fim de abril. 

Em 29 de abril, em Bagdá, capital iraquiana, o Cardeal Louis Raphael Sako, Patriarca da Igreja Caldeia, também administrou a primeira Comunhão a 16 meninos e meninas na Igreja de Santo Elias. “O dom dos sacramentos e a oportunidade de participar dos mistérios divinos representam a fonte da vida cristã: o Batismo faz o novo nascimento em Cristo, e a Eucaristia – acrescentou o Cardeal iraquiano, citando Santo Efrém, o sírio – é o alimento dos corações para a vida eterna”. No domingo, dia 1o, 45 jovens cristãos ortodoxos sírios receberam a Sagrada Comunhão pela primeira vez na igreja de Qamishli, dedicada à Virgem Maria. A liturgia eucarística foi celebrada por Dom Maurice Amish, bispo ortodoxo sírio de Jazirah e do Eufrates: “Estes meninos e meninas são para nós a esperança do futuro, eles são a nova força vital da Igreja”, comentou. 

Fonte: Agência Fides 

Deixe um comentário