Santuário de Lourdes anuncia inovações para atrair peregrinos

Depois de muitos meses de bloqueio devido à pandemia de COVID-19, as autoridades dizem que é imperativo atrair o maior número possível de visitantes

AFP or licensors

À medida que as restrições sanitárias são gradualmente reduzidas, o Santuário de Nossa Senhora de Lourdes, no sul da França, está prestes a receber de volta seus peregrinos.

Depois de muitos meses de bloqueio devido à pandemia de COVID-19, as autoridades do famoso santuário mariano dizem que é imperativo atrair o maior número possível de visitantes.

Esse é um dos objetivos das “Noites de Lourdes”, uma iniciativa inovadora que o reitor do santuário, Dom Olivier Ribadeau Dumas, anunciou em uma coletiva de imprensa na segunda-feira, 7.

ATIVIDADES

Recitais, procissões marianas com tochas e missas em frente à famosa gruta de Lourdes acontecerão todas as noites, a partir de 1º de julho.

As procissões serão acompanhadas por espetáculos de luz que iluminarão a Basílica do Rosário e a Basílica da Imaculada Conceição, que acaba de ter reformada a torre que comporta seus sinos.

Os responsáveis pelo santuário investiram centenas de milhares de euros para promover tais eventos. A maioria deles é gratuita, mas os recitais exigem a aquisição de um ingresso que custa 20 euros.

O SANTUÁRIO E A CIDADE SE MOVEM

Tudo é feito para que os peregrinos “vivenciem algo único e sem precedentes, que os marcará profundamente”, explicou Dom Olivier.

As Noites de Lourdes fazem parte de um programa mais amplo chamado “Verão de Lourdes”, um ambicioso projeto realizado em conjunto com “a prefeitura de Lourdes, as autoridades policiais e o Santuário” para ajudar a reavivar as visitas ao local.

TECNOLOGIA

Apoiando-se nas ferramentas digitais desenvolvidas durante os longos meses de bloqueio, o Santuário de Lourdes também quer permitir que os fiéis de todo o mundo estejam em comunhão com os peregrinos no local.

Por isso, no dia 16 de julho, aniversário da última aparição da Virgem Maria a Bernadette Soubirous, “renovaremos Lourdes, unidos em oração”, lembrou Dom Olivier.

“Vamos rezar em diferentes línguas com os que estão longe, para que também se reúnam em volta da gruta. Faremos isso em diferentes momentos para que as pessoas nos sigam: de manhã para a Ásia, ao meio-dia para a Europa, África e Oriente Médio, e fim da tarde para as Américas”, disse.

Fonte: La Croix

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter