Teoria do gênero e identidade católica são debatidos em evento on-line no dia 27

Assunto será tratado por Marta Rodríguez, ex-chefe da Seção de Mulheres do Vaticano. Evento pode ser acompanhado a partir das 13h30 (horário de Brasília)

A Rede Internacional de Mulheres da Academia Latino-Americana de Dirigentes Católicos realiza na quinta-feira, 27, das 13h30 às 15h30, pelo horário de Brasília, o Primeiro Diálogo Internacional entre mulheres católicas, que será dedicado nesta ocasião a discutir o tema “teorias de gênero e identidade católica”.

A temática será conduzida pela especialista católica Marta Rodríguez. Ela foi chefe da seção feminina do Dicastério para Leigos, Vida e Família da Santa Sé; é membro consagrado do movimento Regnum Christi, Bioeticista, Filósofa e Doutora em Antropologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana. Recentemente publicou sua tese de doutorado sobre as raízes filosóficas da teoria de gênero. Ela faz parte do comitê diretivo da revista Mulher, Igreja e Mundo do L’Osservatore Romano.

A escolha do tema deste evento busca responder questões como: Qual é a visão de gênero da Igreja?”; “Teoria de gênero é o mesmo que ideologia de gênero?”; “Como pode ser acompanhada pastoralmente?”.

Marta Rodríguez antecipa: “Perspectiva não é o mesmo que ideologia de gênero. A categoria de gênero é uma categoria útil para a análise cultural, pois permite distinguir as características e nuances que cada cultura associa ao ser homem e ao ser mulher. Sexo e gênero podem ser distinguidos, mas não separados. (Amoris Laetitia 56). São questões sensíveis, que procuraremos abordar com rigor durante o diálogo”.

SOBRE OS ORGANIZADORES

A Academia de Dirigentes Católicos é um centro de formação e pensamento internacional presidido pelo Cardeal Carlos Aguiar Retes, que tem como um de seus objetivos ser um “lugar de convocação e casa comum, de reflexões compartilhadas, diálogos abertos e iniciativas comuns, para todos os católicos que exprimem a exigência e a necessidade de crescer na fé, de aprofundar a perspectiva cristã da realidade, de a testemunhar coerentemente no debate público e de inculturar os seus conteúdos como contribuição original à dialéctica cidadã democrática”.

Para tal, cria, promove e incentiva a formação de redes internacionais compostas por católicos em algumas das questões de importância estratégica, como lideranças políticas, lideranças populares ou lideranças femininas. Sob essa consideração, foi estabelecida a Rede Internacional de Mulheres Católicas por um novo feminismo, cuja missão é promover, desenvolver e implementar reflexões e ações concretas para um novo feminismo no contexto atual, com base no Magistério Social da Igreja Católica, visando a todos os homens e mulheres de boa vontade.

A Rede Internacional de Mulheres é presidida por Alejandra Segura, que também é conselheira para a América Latina e o Caribe da Universidade de Notre Dame, nos Estados Unidos; tem promovido esses diálogos internacionais entre mulheres como um espaço periódico para mulheres de diferentes realidades discutirem questões centrais sobre o papel feminino na sociedade e na Igreja.

Interessados em participar devem se inscrever pelo site:

www.liderescatolicos.net/dialogosdemujeres

Deixe um comentário