Batismo: ‘A missão dos padrinhos é fazer as crianças crescerem no caminho da fé e na Igreja’

Batismo: ‘A missão dos padrinhos é fazer as crianças crescerem no caminho da fé e na Igreja’
(Foto: Roger Soares)

No programa “Encontro com o Pastor” desta sexta-feira, 8, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, continuou a refletir com os ouvintes da rádio 9 de Julho sobre a Festa do Batismo no Senhor, que será celebrada no próximo domingo, 10.

Desta vez, Dom Odilo falou sobre os padrinhos do Batismo, explicando que, na tradição católica, aquele que recebe este sacramento é apresentado por outro cristão. “Geralmente, os pais são os primeiros que apresentam os filhos para o Batismo e se comprometem a educa-los na fé. Os padrinhos apresentam seu afilhado à Igreja e são testemunhas e se comprometem para que a criança cresça no caminho da Igreja”, destacou.

Cristãos

O Cardeal acentuou que, por essas razões, aqueles que são chamados para serem padrinhos do Batismo devem ser pessoas de fé. “Não faz sentido escolher padrinhos que não sejam católicos ou que não se importam com a fé e nem darão exemplo ao seu afilhado em relação à educação cristã”, disse.

Nesse sentido, o Arcebispo afirmou, ainda, que, para ser padrinho, não basta apenas ter amizade com a família da criança. “Isso não é o suficiente para educar na fé”, completou.

O Purpurado comentou que existe o costume de prometer, ainda durante a gravidez, que determinada pessoa vai “segurar o bebê no momento do Batismo”, o que, na linguagem popular, significa ser padrinho ou madrinha. “Ora, isso pode ser um desejo bom, porém, o mais importante é que essa pessoa tenha condições de ajudar os pais a educar o afilhado na fé cristã, para que ele seja, depois, um cristão”.

Graça de Deus

Novamente, como fez no programa da quinta-feira, 7, Dom Odilo lamentou que o Batismo tenha se tornado um evento social com forte apelo comercial, de modo que a relação dos padrinhos com os afilhados seja baseada no costume de dar presentes todos os anos.

“Temos que ter em vista aquilo que, de fato, importa: a fé neste dom que Deus dá por meio do Batismo. Por isso, quem é batizado recebe a graça de ser filho de Deus, membro da Igreja”, enfatizou o Cardeal.

Crianças na igreja

Outro  aspecto da vida do batizado ressaltado por Dom Odilo é o compromisso de levar as crianças para a Igreja e não esperar que cresçam para que se habituem ao ambiente eclesial. “Se a criança, desde pequena, e levada à Igreja, ela aprende com os adultos a assistir à missa, a participar dos momentos religiosos, começa a se sentir parte disso. Depois, quando ela cresce, ela vai amar, porque aquele lugar fará parte da sua vida”, aconselhou.

O Arcebispo acrescentou que não há problema se as crianças não sabem ainda se comportar na igreja. “Que com ter ouvir, às vezes, um choro de nenê na igreja!”, exclamou o Cardeal, afirmando que a presença das crianças é sinal de que há futuro nas comunidades.

Por fim, dirigindo-se aos pais, Dom Odilo pediu: “Levem as crianças à igreja, por amor à comunidade”.

Ouça a íntegra do programa ‘Encontro com o Pastor’ desta sexta-feira:

Notícias relacionadas

Batismo: ‘A missão dos padrinhos é fazer as crianças crescerem no caminho da fé e na Igreja’

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter