Confira nossa versão impressa

Cardeal D’Rozario aos fiéis de Bangladesh: voltem à missa

JOÃO FOUTO

Após período de lockdown no país, missas presenciais voltaram a ser permitidas, mas participação tem sido inferior a 20% aos domingos

Cardeal D’Rozario aos fiéis de Bangladesh: voltem à missa
Cardeal Patrick D’Rozario, Arcebispo de Dhaka e Presidente da Conferência Episcopal de Bangladesh (crédito: Vatican Media)

O `, pediu aos fiéis que voltassem a frequentar a Santa Missa: “Podemos adotar medidas preventivas e voltar às igrejas. A Santa Missa e a Eucaristia são o melhor modo de estar unidos a Jesus Cristo. Seguir uma missa on-line não tem o mesmo efeito da participação física na liturgia. Para os doentes e para quantos estão impedidos fisicamente, a missa on-line é perfeita; mas, agora, o povo de Deus pode e deve participar da Eucaristia em presença, na igreja”.

Após um período de lockdown, os fiéis foram autorizados a participar das missas. Muitos, porém, por medo do novo coronavírus ainda não retornaram. Segundo a Agência Fides, a Igreja local informou que menos de 20% dos católicos está participando das missas dominicais.

O Cardeal pediu que fossem seguidas as orientações gerais das autoridades civis para limitar o contágio, mas alertou contra os excessos infundados que têm acontecido. “Para manter o distanciamento social, estamos nos afastando das relações humanas, e isso não é bom”, disse ele.

Valendo-se do Evangelho, o Cardeal Patrick D’Rozario recordou que a solução para os problemas humanos é Cristo: “Vinde a mim, vós todos que estais cansados e oprimidos, e eu vos darei descanso”; e “Jesus Cristo doa conforto enquanto vivemos a crise do coronavírus”.

“O ser humano se deu conta do quanto é débil e impotente durante a pandemia”, recordo. “Somos indefesos. Demo-nos conta de estarmos tomados pela frustração e desespero neste período. Nesse momento difícil, escutamos do Evangelho que Cristo Jesus nos convida a ir a Ele para encontrar reparo. Então, seguimos o seu caminho”, completou Sua Eminência.

Por outro lado, ele reconheceu um aspecto positivo da crise: “cada casa se tornou um lugar de culto. Os membros das famílias cristãs puseram em prática a graça, a misericórdia, o amor e o perdão de Deus. Também graças à oração, muitos doentes foram curados em casa e no hospital. Nos momentos mais difíceis, recebemos a bênção de Deus. Então, podemos dizer: Deus seja louvado”.

Fonte: Agência Fides

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Cardeal Scherer: a fé é uma resposta a Deus, que vem ao encontro da humanidade

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, participou da XVI Semana Teológica da Faculdade de...

Uma congregação nascida na Itália e desenvolvida com os imigrantes no Brasil

Irmãs scalabrinianas completam 125 anos de atuação ao lado dos mais vulneráveis e daqueles que deixaram suas terras de origem

Sacramento da Crisma é celebrado em paróquias da Região Episcopal Sé

No domingo, 25, na Paróquia Santa Rosa de Lima, Setor Pastoral Perdizes, Dom Eduardo Vieira dos Santos,...

Presencialmente e on-line, devotos festejam Santo Antônio de Sant´Anna Galvão

Entre os dias 23 e 25, foi realizado na Igreja Santo Antônio de Sant’Anna Galvão, no Mosteiro...

Missas e momentos de oração marcam a Semana Nacional da Vida

A Pastoral Familiar Regional celebrou a Semana Nacional da Vida, entre os dias 1º e 8, com...

Newsletter