Caritas Arquidiocesana intensifica ações de solidariedade na pandemia

Caritas Arquidiocesana intensifica ações de solidariedade na pandemia
(Fotos:Caritas Arquidiocesana de São Paulo)

Neste período de pandemia, a Caritas Arquidiocesana de São Paulo (CASP) se adaptou para continuar realizando seus trabalhos de atendimento às pessoas mais necessitadas por meio dos seus diversos projetos.

Desde 20 de março, a organização de serviço da caridade da Igreja em São Paulo suspendeu a maioria de suas atividades presenciais realizadas na sua sede, no centro da cidade, mantendo apenas os serviços de distribuição de cestas básicas, produtos de higiene e máscaras. Os demais serviços estão sendo feitos mediante atendimentos on-line.

CESTAS BÁSICAS

Durante a quarentena, foram distribuídas pela CASP 3.500 cestas básicas destinadas aos atendidos do Centro de Referência para Refugiados e aos seis núcleos da entidade nas regiões episcopais, para serem entregues a famílias e comunidades carentes.

Padre Marcelo Maróstica Quadro, Diretor da CASP, explicou ao O SÃO PAULO que algumas dessas cestas foram adquiridas pela própria Caritas, e a maioria foi obtida por meio de doações de empresas, igrejas e poder público.

Os núcleos regionais atuam com o grupo das pastorais sociais da Arquidiocese e a Sociedade São Vicente de Paulo (Vicentinos) para o mapeamento, cadastro, arrecadação de alimentos e distribuição às famílias necessitadas.

Caritas Arquidiocesana intensifica ações de solidariedade na pandemia

MÁSCARAS

Outra iniciativa da Caritas é a aquisição e distribuição de máscaras de

proteção. Por meio de um levantamento de organizações que possuem caráter social, a entidade adquiriu 10 mil unidades do projeto Vida BR, de Fortaleza (CE), que confecciona máscaras feitas com tecidos sustentáveis.

O primeiro lote de máscaras foi distribuído para hospitais, projetos e organizações sociais, para a Comunidade Indígena do Jaraguá, na zona Noroeste de São Paulo, e equipes da Caritas.

Há, ainda, alguns grupos em São Paulo que confeccionam máscaras e as encaminham a comunidades carentes por intermédio da CASP.

Caritas Arquidiocesana intensifica ações de solidariedade na pandemia

ACOLHIDA

O Lar Santa Maria, casa de encontro e formações mantida pela Caritas em Cotia (SP), foi adaptado para acolher pessoas em situação de rua e lhes oferecer banho, alimentação, distribuição de roupas limpas e orientações. Lá tam- bém funciona o projeto Horta Comunitária Urbana, mantido pela entidade.

REFUGIADOS

Projeto realizado em convênio com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), o Centro de Referência para Refugiados mantém seus quatro programas de atendimento via on-line: Assistência Social, Proteção Legal (que auxilia na regularização de documentação), Integração Local e Saúde Mental.

Semanalmente, na sede da CASP, estão sendo atendidas 100 pessoas, mediante agendamento, para receber cestas básicas e a ajuda de subsistência. Desde o início das medidas de isolamento social na cidade, muitas pessoas em situação de refúgio estão sem renda, sobretudo os trabalha- dores autônomos e informais, além daqueles que já estavam desempregados antes da pandemia começar.

Caritas Arquidiocesana intensifica ações de solidariedade na pandemia

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Segundo o Diretor da Caritas, desses programas voltados para os refugiados, a maior procura atualmente é pela Assistência Social, que, só no mês de maio, atendeu 726 pessoas. Entre as necessidades estão a busca de cestas básicas e auxílio para pagar despesas, como o aluguel.

Os programas de Saúde Mental e Proteção Legal atendem virtualmente, mapeando e intervindo, quando necessário, em situações de violência doméstica. A entidade também tem auxiliado os solicitantes de refúgio nos trâmites para obter o auxílio emergencial do Governo Federal.

TEMPO DE CUIDAR

Para conseguir realizar todos esses serviços, sobretudo a distribuição de cestas básicas, materiais de higiene e proteção, a Caritas lançou a campanha “É tempo de cuidar”, por meio de uma plataforma digital que tem o objetivo de arrecadar, até o dia 20 de julho, R$ 20.430,00. Até o momento, a campanha já levantou 51% da meta.

Outras informações sobre a campanha estão disponíveis aqui.

Caritas Arquidiocesana intensifica ações de solidariedade na pandemia

CAMPANHA DO AGASALHO

Na segunda-feira, 22, a Caritas também lançou a campanha anual de arrecadação do agasalho. “Além da realidade de fome que vem atingindo uma grande e significativa parcela da população, devemos nos preparar para outra realidade que todos os anos enfrentamos: o frio”, ressaltou Padre Marcelo, em carta enviada a todas as paróquias e organizações eclesiais.

Os postos de arrecadação da campanha são a Casa de Oração do Povo da Rua (Rua Djalma Dutra, 3, Luz) e a Missão Belém (Praça da Sé, 47, Centro) e todas as paróquias da Arquidiocese.

“Mesmo com a realidade de quarentena e isolamento social, sabemos que muitas paróquias e organizações estão recebendo doações de mantimentos. Aproveitem esses espaços também para arrecadar agasalhos e atender as populações vulneráveis que vivem no entorno”, reforçou o Diretor da Caritas.

LEIA TAMBÉM:

Migrantes e refugiados fazem a diferença por meio da solidariedade durante a pandemia

- publicidade -

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Centros esportivos serão reabertos na capital a partir do dia 5

Uso de máscara será obrigatório e usuários poderão fazer apenas caminhadas ao ar livre. Frequentadores terão que medir temperatura na entrada. Portões...

Dom Odilo: ‘Acolher Jesus requer se comprometer com uma vida nova’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa na manhã desde sábado, 4,...

Cardeal Pell: ‘A Igreja não é um negócio, mas isso não justifica ineficiência ou corrupção’

POR JOÃO FOUTO “Nós cremos que a graça opera por meio da natureza”....

Governo do Estado apresenta atualização do Plano São Paulo

Região de Campinas regride para restrição total de atividades não essenciais; ao todo, são dez áreas do estado na etapa vermelha

Cardeal Scherer: ‘A pandemia desperta a cultura do cuidado nos brasileiros’

Se de um lado a pandemia gera sofrimento das famílias, preocupação e medo pelos dados impressionantes, do outro desperta manifestações de solidariedade...

Newsletter