Dom Odilo: Anunciar Jesus Cristo sem se envergonhar de seu Evangelho

Dom Odilo: Anunciar Jesus Cristo sem se envergonhar de seu Evangelho
Dom Odilo Scherer preside missa na capela de sua residência (Foto: Bruno Melo)

A missa diária presidida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, na capela de sua residência, às 7h, voltou a ser transmitida pela rádio 9 de julho (AM 1600kHz) e pelas mídias digitais da Arquidiocese, nesta terça-feira, 26, após uma pausa nas primeiras semanas de janeiro.

Desde março de 2020, quando iniciaram as medidas de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus, a eucaristia presidida todas as manhãs por dom Odilo é acompanhada por internautas e ouvintes de São Paulo e de outras partes do Brasil e do mundo.

Na celebração, o Cardeal rezou pelas intenções de toda a Arquidiocese, especialmente pelas pessoas mais atingidas pelos impactos da pandemia, como os doentes profissionais da saúde, os mais pobres e os falecidos.

Nesta data, a Igreja celebra a memória litúrgica dos bispos São Timóteo e São Tito, discípulos e colaboradores do Apóstolo São Paulo, que governaram as Igrejas de Éfeso e de Creta, respectivamente. A eles foram dirigidas as cartas chamadas “pastorais”, em que se encontram recomendações para a formação dos pastores e dos fiéis.

Reavivar a chama da fé

O Evangelho do dia (Lc 10,1-9) destaca as recomendações de Jesus aos 72 discípulos enviados em missão. Na homilia, Dom Odilo ressaltou que a missão evangelizadora é realizada sempre pelos “amigos de Jesus”, que zelam para que a Boa-Nova do Reino de Deus continue a ser difundida, testemunhada e produza seus frutos. O arcebispo acrescentou que o anúncio do Evangelho “não é trabalho para mercenários”.

Já a primeira leitura é de um trecho da Segunda Carta de São Paulo a Timóteo (1,1-8), na qual o Apóstolo exorta: “Não te envergonhes do testemunho de nosso Senhor nem de mim, seu prisioneiro, mas sofre comigo pelo Evangelho, fortificado pelo poder de Deus”.

O Cardeal explicou que, nesta carta, São Paulo estimula os cristãos a reavivarem “a chama da fé”. “No Batismo, todos nós recebemos a chama da fé simbolizada por uma vela acesa, assim como na Crisma. Em cada ano, na renovação das promessas batismais, na Vigília Pascal, mais uma vez acendemos a vela. Essa chama precisa ser constantemente realimentada, mediante a oração, a escuta e a acolhida da palavra de Deus, o cultivo da fé e da caridade. Do contrário, ela enfraquece e perde-se o gosto da vida cristã”, enfatizou o Arcebispo.

Na memória de São Timóteo e São Tito, Dom Odilo recordou todos aqueles que colaboram na obra da evangelização e, por amor, dedicam suas vidas a Deus. “Que eles possam reavivar, cada dia, o dom que receberam e possam, com toda coragem e alegria, dar o testemunho de Jesus sem se envergonhar”, concluiu.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter