Confira nossa versão impressa

‘Levemos sempre Jesus conosco no barco de nossas vidas’

‘Levemos sempre Jesus conosco no barco de nossas vidas’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa desta segunda-feira, 3, na capela de sua residência, transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

Na homilia, Dom Odilo refletiu sobre a primeira leitura (Jr 28,1-17), que apresenta dois profetas: Jeremias e Ananias. Porém, o segundo era um falso profeta, pois só falava aquilo que povo queria ouvir e não a verdade que, às vezes, é incômoda, convida à conversão e faz com que as pessoas repensem sobre a própria vida.

“Os falsos profetas sempre existiram e também hoje existem. Por isso, nós temos que estar muito atentos a eles, ainda mais aqueles que chamam Deus como testemunhas de sua falsidade e, portanto, são falsas testemunhas e falsos profetas que só prejudicam em vez de ajudar o povo e aqueles que precisam voltar-se para verdade, converterem-se e realizar o que é justo o que é bom”, afirmou o Cardeal.

MAR AGITADO

O Evangelho do dia (Mt 14,22-36) traz a cena que se segue à da multiplicação dos pães, narrada na liturgia do domingo, 2. Jesus que despede o povo e depois passa longas horas em oração sozinho.

“O que será que Jesus rezava durante tanto tempo? Nós imaginamos a oração de Jesus voltada diretamente para o coração de Deus Pai, do que ele falava a Deus, o que fazia durante todo esse tempo. Jesus em oração é para nós um modelo e exemplo de nossa oração”, ressaltou o Arcebispo.

Depois, Jesus vai ao encontro dos apóstolos que estão lutando para sobreviver em meio à tempestade “A barca da vida, a barca da Igreja sem Jesus afundaria ou correria o risco de afundar. Lembremos sempre de levar Jesus conosco no barco das nossas vidas, dos nosso projetos, do nosso dia a dia, da nossa família e dos nossos empreendimentos”, completou Dom Odilo.

CORAGEM

O texto bíblico ainda narra que Jesus vai ao encontro dos apóstolos caminhando sobre as águas. Os apóstolos se assustaram ao verem a cena e gritaram, não reconhecendo o Senhor , achando que fosse um fantasma. Mas, ao ouvirem a palavra e a voz de Jesus,  acalmaram-se.

“Ouvir a voz e palavra de Jesus acalma, dá novo sentido para superar os medos e os fantasmas que carregamos, porque ele dá a certeza de segurança na nossa vida e não nos deixamos assustar, pois são tantos os fantasmas na vida que nos assustam e nos colocam em angústia, como esse fantasma que estamos enfrentando da pandemia do novo coronavírus. Mas tantos outros fantasmas, como o medo de morrer ou de ficar doente, de perder tudo, de saber como que a vida vai continuar. Esses são os nossos fantasmas”, ressaltou Dom Odilo.

“Por isso, ouçamos a palavra de Jesus que nos diz:  ‘Coragem! Sou eu. Eu estou com vocês. Não fiquem apavorados. Sou eu que entro na barca de vocês’”, exortou o Cardeal.

‘SALVA-NOS!’

Ao reconhecer o Senhor, Pedro pede para ir ao seu encontro também caminhando também sobre as águas. “Pedro é cheio de proezas, é impulsivo, e Jesus diz: ‘Vem. Coragem!’. Pedro vai e, enquanto ele confia na palavra de Jesus tudo vai bem. Mas quando ele começa a olhar ao redor, as ondas, o mar, o vento, ele se apavora e começa a afundar porque ele lembra que é ele Pedro e com a sua força ele não vence aquelas ondas, aquele vento e pede ajuda: ‘Senhor, salva-me! Estou afundando. E Jesus estende a mão e o segura”, destacou o Arcebispo, enfatizando que o apóstolo não teve vergonha de reconhecer a sua fragilidade e a sua necessidade.

“Às vezes, não se recorre a Deus por orgulho, por soberba, por vontade de querer resolver sozinho para depois ter a vaidade de dizer que fez e venceu sozinho”, afirmou Dom Odilo. Quando Jesus chegou ao barco, os apóstolos se prostraram aos seus pés disseram: “Verdadeiramente, tu és o Filho de Deus”.

PROFISSÃO DE FÉ

“Eles se prostram diante de Jesus e fazem essa profissão de fé que os acalma, mas, ao mesmo tempo, o apavora. Aquele pavor de saber que estão diante do filho de Deus e, por isso mesmo, a vida precisa mudar e não pode ficar a mesma”, sublinhou o Cardeal, reforçando que Jesus é aquele a atrai a si toda a dor do mundo, a todos ajuda, alivia e cura.

“Não tenhamos medo de também nos dirigir a ele e recomendar os nossos doentes, de pedir a ele ‘Salva-nos! Sozinhos não damos conta, nós perecemos’, na certeza de que ele também hoje quer caminhar conosco e está na nossa barca… Tenhamos confiança! também nós venceremos os nossos problemas e situações da Igreja que, às vezes, parecem essa barca agitada pelas ondas do mar. Tenhamos a certeza de que Jesus não vai deixa-la afundar”, concluiu.

(Colaborou: Flavio Rogério Lopes)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Cardeal Scherer ordenará dois novos padres para a Arquidiocese neste sábado

Neste sábado, 5, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, às 15h, presidirá a ordenação de dois novos padres, no Santuário Arquidiocesano...

Novo documento do Vaticano ressalta o compromisso dos bispos pela unidade dos cristãos

“O Bispo e a unidade dos Cristãos: vademecum ecumênico” é o título do novo documento publicado pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade...

Dom Jorge Pierozan conclui visitas pastorais na Região Santana

O Bispo celebrou na Paróquia Santa Joana D’Arc, no  Setor Pastoral Tremembé No domingo, 29 de novembro, Dom Jorge Pierozan, Bispo Auxiliar de São Paulo...

Paróquia Nossa Senhora das Graças realiza festa da padroeira na Brasilândia

As festividades foram encerradas com uma procissão luminosa e missa solene Com o tema “Maria, mãe da consolação e de todas as graças”, foi celebrada...

Governo cria Comitê Interministerial de Doenças Raras

Decreto está publicado hoje no Diário Oficial da União O governo federal criou o Comitê Interministerial de Doenças Raras, que funcionará no âmbito do Ministério...

Newsletter