Confira nossa versão impressa

Missa do Crisma acontecerá na Arquidiocese de São Paulo no dia 1º

Celebração, que tradicionalmente acontece na Quinta-feira Santa, foi remarcada em razão da pandemia de COVID-19

Missa do Crisma acontecerá na Arquidiocese de São Paulo no dia 1º
Luciney Martins/O SÃO PAULO

No próximo sábado, 1º de agosto, às 9h, na Catedral da Sé, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, presidirá a Missa do Crisma, com a bênção dos Santos Óleos utilizados nos ritos dos sacramentos do Batismo e da Unção dos Enfermos, e a Consagração do Óleo do Crisma. Na ocasião, os sacerdotes da Arquidiocese também irão renovar as suas promessas sacerdotais diante do Arcebispo.

Tradicionalmente, essa missa acontece na Quinta-feira Santa, mas neste ano foi remarcada pela Arquidiocese, pois na época da Semana Santa deste ano, em abril, a cidade de São Paulo vivenciava o período ascendente da pandemia de COVID-19.

A missa do dia 1o será transmitida pela rádio 9 de Julho (AM 1600 kHz), Rede Vida de Televisão e as mídias sociais da Arquidiocese. Além do Cardeal, bispos auxiliares e padres participarão diáconos permanentes e uma pequena quantidade de fiéis leigos.

PROTOCOLOS SANITÁRIOS

“Este ano, a celebração ocorrerá seguindo o mesmo rito proposto pela Igreja, porém com todas aquelas cautelas protocolares. Primeiro, o distanciamento que deve ser respeitado entre os sacerdotes e todos os presentes, o uso das máscaras e do álcool em gel. Ao mesmo tempo, também será aferida a temperatura de cada participante na entrada”, disse, ao O SÃO PAULO, o Padre Helmo Cesar Faccioli, Coordenador da Comissão Arquidiocesana de Liturgia.

Missa do Crisma acontecerá na Arquidiocese de São Paulo no dia 1º
Luciney Martins/O SÃO PAULO

A Catedral Metropolitana, que tem capacidade para 800 pessoas sentadas, na missa deste ano contará com menos da metade de sua capacidade.

Segundo o Sacerdote, o cerimonial responsável está se preparando para que todos protocolos sanitários sejam cumpridos. Os sacerdotes terão que chegar com antecedência e se sentarão em lugares pré-determinados nos bancos com o distanciamento adequado. Os padres idosos e enfermos não irão participar da celebração, por orientação do próprio Cardeal. Na fila da comunhão, todos os presentes terão que higienizar as mãos com álcool em gel antes de receber a Eucaristia.

“Desejo que seja um momento de grande unidade de toda a Igreja, sobretudo com os fiéis. Que eles possam acompanhar rezando e pedindo pela Igreja, pelos sacerdotes, pelas vocações, e pela força e ação de Deus, para que possamos superar essa grande pandemia e tudo isso passe e todos se sintam seguros e saudáveis”, disse Padre Helmo.

AÇÃO VIVA DO CRISTO  

Missa do Crisma acontecerá na Arquidiocese de São Paulo no dia 1º
Luciney Martins/O SÃO PAULO

O Sacerdote recordou que esta celebração tem um profundo sentido teológico, por recordar a instituição do ministério sacerdotal; pastoral, porque é realizada em vista da utilização dos Santos Óleos para os sacramentos dos fiéis no decorrer do ano; e litúrgico, porque recorda a vocação dos Ministros Ordenados que se colocam a serviço e em favor do povo de Deus.

“O óleo significa a extensão da presença do Bispo que preside a Igreja em comunhão com os presbíteros. Cada vez que são celebrados os sacramentos, o óleo simboliza a presença do Bispo, embora ele não esteja presente. Em todas as celebrações sacramentais, são utilizados esses óleos abençoados e consagrado, pois o sacramento é a ação viva do Cristo.”

OS SANTOS ÓLEOS

Padre Helmo também reforçou que o óleo dos catecúmenos é utilizado quando são ungidos aqueles que “estão recebendo a força do Cristo para serem suas testemunhas”. O óleo dos enfermos é utilizado “cada vez que uma pessoa se sente fragilizada em sua saúde” e por meio dessa unção “Cristo age dando a saúde do corpo e da alma”. E o óleo do Crisma é utilizado na “celebração do sacramento, das Ordenações Sacerdotais e Episcopais, nas dedicações dos altares e das Igrejas e até mesmo na dedicação de um sino”, concluiu.

- publicidade -

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Compartilhe!

Últimas Notícias

O primeiro jornalista a ser beatificado

JOÃO FOUTO Manuel Lozano Garrido, incansável autor do meio jornalístico, nasceu há cem anos, em agosto de 1920

COVID-19: para o seu bem e pela vida do próximo, proteja-se!

Aos cristãos, de modo especial, cumprir as orientações sanitárias para evitar a proliferação do novo coronavírus é uma postura de coerência de...

A família é a primeira responsável do processo educativo

Este foi um dos destaques da live da quarta-feira, 12, na programação arquidiocesana da Semana Nacional da Família

Todos Somos Hum

Três amigas mostram a força da solidariedade, em projeto desenvolvido em favor das pessoas em situação de vulnerabilidade social, amplificada com a...

Cura d’Ars é modelo para aqueles que desejam ser bons pastores

É o que destacou o Cardeal Scherer, Arcebispo Metropolitano, em missa no Seminário Maior de Filosofia da Arquidiocese de São Paulo

Newsletter