Os compromissos de Bruno Covas até 2024

Reeleito em novembro do ano passado, tucano iniciou nova gestão na Prefeitura de São Paulo na sexta-feira, dia 1o

Os compromissos de Bruno Covas até 2024
Foro: Divulgação

Bruno Covas Lopes, 40 anos, tomou posse de seu novo mandato na Prefeitura de São Paulo nesta sexta-feira, dia 1o. O 53oprefeito da história da cidade desde o início do período republicano (1899) foi reeleito em novembro do ano passado, com 3,169 milhões de votos, no 2o turno das eleições municipais.

“O objetivo é levar a cidade de São Paulo a um novo patamar de desenvolvimento social, econômico e urbano e sermos capazes de apresentar as soluções mais adequadas para que a metrópole atue como motor da melhoria de vida das pessoas. Nosso projeto é de uma mudança segura, baseada no que conquistamos até agora, mas sem medo de avançarmos sempre”, escreveu o politico do PSDB nas diretrizes de seu plano de governo registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por ocasião das eleições do ano passado.

A seguir, o O SÃO PAULO apresenta os principais tópicos que o prefeito reeleito se comprometeu a cumprir até 2024, em áreas como Educação, Saúde, Habitação, Infraestrutura, Habitação, Gestão Pública e Meio Ambiente. 

EDUCAÇÃO

– Garantir a pronta recuperação do calendário escolar, com proposta pedagógica eficaz que garanta o aprendizado de todos e oferte reforço escolar a crianças e adolescentes no pós-pandemia;

– As mães que cumprirem o pré-natal no Programa Mãe Paulistana terão a vaga dos seus filhos garantida nas creches da prefeitura;

– As crianças que hoje aguardam vagas em creches terão assegurado o atendimento, inclusive em escolas filantrópicas e particulares;

– Mais 12 novos CEUs serão construídos em todas regiões da cidade;

– Haverá concessão da Bolsa Primeira Infância para famílias em situação de vulnerabilidade social com crianças até 3 anos de idade que não estejam matriculadas na rede municipal;

– Transformar todas as salas de aula da rede em ambientes digitais, além de adquirir 465 mil tablets com internet para os alunos do ensino fundamental;

– Ampliar o ensino integral que será oferecido a mais crianças da rede, seja a partir das aulas presenciais, seja com conteúdos on-line.

– A compra de uniformes e material escolar será feito com repasse da verba direto para as famílias;

– Continuar a política de contratação e valorização dos professores, com pagamento de prêmios por desempenho.

SAÚDE

Os compromissos de Bruno Covas até 2024
Foto: Prefeitura de São Paulo

– Ampliar as ofertas de serviços públicos de saúde e a preparar a rede municipal para os desafios futuros que a pandemia vai gerar, como a ampliação das áreas de nefrologia, saúde mental, o combate a comorbidades, como a obesidade, e a atenção especial às mulheres, à primeira infância, à prevenção e ao tratamento de usuários de drogas;

– Colocar para funcionar de maneira ainda melhor os cerca de mil estabelecimentos e serviços de saúde no município e terminar obras importantes em andamento;

– Os novos hospitais de Parelheiros e Brasilândia entrarão em pleno funcionamento, com a oferta de mais de 630 leitos;

– Outros hospitais entregues durante a pandemia serão voltados a necessidades específicas da cidade: o da Santa Dulce dos Pobres será exclusivo para moradores de rua, e o Guarapiranga para quem precisa de cuidados prolongados;

– O Hospital Sorocabana será ampliado, assim com o Hospital Brigadeiro;

– Em parceria com o BID, o Programa Avança Saúde vai investir R$ 800 milhões em 150 equipamentos de saúde até 2025, incluindo mais seis novas UPAs;

– Ampliar a telemedicina, inclusive para os serviços de saúde mental: 60 mil profissionais serão treinados para atender a população a distância.

HABITAÇÃO

– Expandir a oferta de moradias dignas, lançando mão de instrumentos modernos como as parcerias com a iniciativa privada;

– Ampliar investimentos em urbanização de favelas e requalificação de moradias precárias, com fortalecimento das comunidades locais;

– Entrega gradual de 70 mil moradias (50 mil moradias foram viabilizadas, parte delas por meio de PPP, e mais 20 mil unidades já estão programadas), parte delas com investimento privado.

– Realizar ações de urbanização de favelas para beneficiar as mais de 14 mil famílias que vivem em comunidades da cidade.

INFRAESTRUTURA

– Investir em saneamento básico; remoção de áreas de risco, drenagem, prevenção de enchentes e alagamentos;

– Viabilizar investimentos públicos em infraestrutura, como forma de alavancar a retomada econômica e reduzir as desigualdades regionais na cidade;

– Intensificar os serviços de zeladoria;

– Usar tecnologia no combate às enchentes;

–  Contribuir com o Governo do Estado na despoluição do rio Pinheiros e na melhoria dos indicadores de saneamento;

– Ter mais ações mais na manutenção de praças, parques e espaços de convivência ao ar livre;

– Recapear vias e recuperar mais de 1,5 milhão de metros quadrados de calçadas;

– Desenvolver soluções urbanísticas que incentivem a descentralização dos centros econômicos e comerciais, bem como a oferta de serviços públicos, sempre associados à ampliação da conexão com as redes de mobilidade.

TRANSPORTE PÚBLICO

Os compromissos de Bruno Covas até 2024
Foto: SPTrans

– O foco será estimular o transporte público e ampliar novos modais para promover facilidade e maior celeridade de deslocamentos, incentivando também a transição para a economia de baixo carbono, com prioridade ao pedestre e à bicicleta;

– Promover a integração máxima dos diferentes modais de transportes, de bairros a terminais de ônibus e ao sistema metroferroviário;

– Com a nova concessão para exploração das linhas de ônibus do município, haverá aumento de 10% na capacidade de transporte no município, equivalente a mais 420 km de vias atendidas;

– Entregar o primeiro corredor de ônibus exclusivo para a Zona Leste, o corredor Itaquera, beneficiando mais de 620 mil pessoas. A região ganhará, também, um BRT (Bus Rapid Transit) na avenida Aricanduva, que promoverá a integração com as linhas 15-Prata e 3-Vermelha do Metrô e com o BRT metropolitano ABD, incluindo ciclovias e sinalização inteligente;

– Criação do Aquático, sistema de transporte público por barcos nas represas da cidade, integrado ao Bilhete Único;

– Duplicar a estrada do M’Boi Mirim;

– Concluir o complexo viário Pirituba-Lapa;

– A malha cicloviária da cidade ultrapassará 650 km, com a interconexão dos trechos existentes, iluminação, semaforização, manutenção constante das vias e inauguração de novos bicicletários públicos;

– Requalificar calçadas, faixas de travessia e instalar elementos de sinalização e mobiliário urbano, tornando a cidade mais acessível.

MECANISMOS DE GESTÃO

– Priorizar, em particular, a utilização de evidências científicas, indicadores e metas na formulação e na execução das ações, a fim de tornar o serviço público mais eficiente, eficaz e efetivo.

– Ampliar ainda mais os instrumentos de compliance do setor público e promover, ainda mais, o combate à corrupção por meio do aprimoramento de instrumentos de gestão e aplicação rigorosa da legislação;

– Serão quatro linhas centrais de atuação: redução de entraves burocráticos, na transparência e na expansão do uso de tecnologia na implementação de todas as políticas públicas; atrair investimentos e melhorar o ambiente de negócios; estimular a  participação da sociedade em decisões e projetos realizados pelo governo; promover a inclusão digital, por meio da expansão do número de pontos de acesso wi-fi, facilitação de acesso à internet banda larga e formação para uso de novas formas de tecnologia;

– Aprimorar, constantemente, os serviços digitais e ampliar a automatização de processos, buscando evitar deslocamentos para a realização de solicitações corriqueiras na Prefeitura;

– Diminuir o peso do Estado, promover novas privatizações e concessões, trabalhar em parceria com a iniciativa privada e facilitar ainda mais, com redução dos entraves burocráticos, a vida de quem quer empreender, gerar emprego e renda;

– Concluir as concessões e privatizações previstas, a fim de concentrar a máquina pública em serviços essenciais – em especial, a saúde e a educação;

– Ampliar as unidades do Descomplica SP, para facilitar ainda mais a vida das pessoas e dos empreendedores, estabelecendo São Paulo como cidade vocacionada também à economia criativa.

INCLUSÃO E DIVERSIDADE

– A Prefeitura será ainda mais presente no auxílio e no acolhimento a famílias em dificuldade em decorrência da pandemia e da crise econômica;

– Ampliar o programa Renda Mínima Municipal, a concessão de bolsas para a primeira infância e as iniciativas para capacitação e recolocação profissional, com atenção especial a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida;

– Promover a inclusão produtiva da população mais vulnerável e com baixa qualificação, para o que será essencial a promoção, em parceria com o Governo do Estado, de mais vagas no ensino técnico e tecnológico;

– Abrir mais vagas de acolhimento em repúblicas no modelo de autogestão, triplicando o total hoje disponível;

– Em linhas gerais, se buscará ações de inclusão social, de defesa dos direitos humanos, das minorias, das pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, a acolhida aos imigrantes, o respeito à diversidade e à igualdade entre homens e mulheres, o combate ao racismo e a todas as formas de preconceitos e discriminação, ações de enfrentamento à violência doméstica, tendo cuidado especial com os idosos e políticas públicas desenhadas para a população de rua.

SEGURANÇA PÚBLICA

Os compromissos de Bruno Covas até 2024
Foto: Agência Brasil

– Fortalecer as ações de segurança sob a alçada da Guarda Civil Metropolitana, aprofundando a utilização de ferramentas de inteligência no combate ao crime, na prevenção da violência; e na proteção ao patrimônio público;

– Ampliar ainda mais a substituição de lâmpadas para trocar todas as luminárias da cidade, chegando a 600 mil substituições e criar 20 mil novos pontos;

– O efetivo da Guarda Civil Metroplitana (GCM) será reforçado ainda mais: serão mil novos guardas, que atuarão na prevenção de crimes, na proteção do patrimônio, no apoio ao policiamento da Polícia Militar, na proteção ambiental e na segurança de grandes eventos;

– Integrar mais 4.240 câmeras ao Programa City Câmeras, mais que dobrando o número atual (hoje há 3.360 – o programa usa as imagens de câmeras de imóveis residenciais e comerciais disponibilizadas gratuitamente para a prefeitura), além de instalar 12 mil equipamentos para vigilância nas escolas da rede municipal;

– Triplicar o número de drones usados na estratégia de monitoramento de áreas de maior risco de desastres e emergências, o Dronepol.

INOVAÇÃO-CULTURA-ESPORTE

– Colocar a economia criativa no centro político de desenvolvimento da cidade, não só no campo da cultura, mas também no esporte, turismo, moda, design, inovação e a indústria de games;

– Incorporar o acesso a internet banda larga como um direito fundamental dos cidadãos, sobretudo diante das demandas por educação a distância e da ampliação do uso da telemedicina no cenário de pós-pandemia;

– Implantar distritos criativos, voltados à economia criativa e à juventude;

– Criar zonas de flexibilização tributária para atrair empresas;

– Instalar hubs de startups, incluindo a oferta de capacitação tecnológica e 13 novos TEIAs (coworking público com programação contínua de qualificação profissional);

– Cada macrorregião da cidade terá uma área 24 horas, para estimular a atividade noturna;

– Revitalizar bibliotecas e demais equipamentos de cultura, levando mais saber, lazer e entretenimento às regiões mais periféricas.

MEIO AMBIENTE

– O foco será em ações para a defesa do meio ambiente, transição a uma matriz energética mais limpa e renovável; além de orientar todas as ações do poder público municipal na promoção de soluções sustentáveis, no cumprimento de exigências e protocolos ambientais e para combate ao aquecimento global;

– Ter presença e protagonismo internacional pautados por uma estratégia de desenvolvimento ancorada na nova economia verde. A ordem é buscar frear a degradação dos recursos naturais e remunerar de forma mais justa os diferentes atores das cadeias de produção;

– Ampliar as áreas verdes da cidade, seja por meio da expansão de praças e parques, seja pelo plantio de uma média de 100 mil mudas/ano;

– Criação de parques, como o Augusta e o Paraisópolis;

– Concessão de parques, como o Trianon, o Chácara do Jockey e o Chuvisco;

– Aperfeiçoar as ações vinculadas à Política Municipal de Mudança do Clima;

– Aplicação e aprimoramento da Política Municipal de Resíduos Sólidos;

– Expandir a coleta seletiva e aumentar os índices de reciclagem e compostagem, estimulando o trabalho das cooperativas de catadores e a consciência ambiental da população.

Notícias relacionadas

Os compromissos de Bruno Covas até 2024

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter