Confira nossa versão impressa

São Paulo inicia testes da vacina CoronaVac no dia 20 de julho

Voluntários para teste serão selecionados entre profissionais de saúde

São Paulo inicia testes da vacina CoronaVac no dia 20 de julho

Após aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na última sexta-feira, 3, o governo de São Paulo vai iniciar a fase 3 de teste em humanos da vacina contra o novo coronavírus, chamada de CoronaVac, no dia 20 de julho.São Paulo inicia testes da vacina CoronaVac no dia 20 de julho

“A Anvisa autorizou o Instituto Butantan a iniciar os testes da CoronaVac, a vacina está sendo desenvolvida junto com o laboratório chinês. A partir da próxima segunda-feira (13), os voluntários já poderão se inscrever. A inscrição será obrigatoriamente para profissionais da saúde”, disse João Doria, governador de São Paulo. “Com a aprovação da Anvisa, começaremos o processo de testagem a partir do dia 20 de julho”, acrescentou.

Segundo Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, esta vacina contra o novo coronavírus é desenvolvida pela Sinovac, sediada na China, e é uma das mais promissoras do mundo, porque utiliza tecnologia já conhecida e amplamente aplicada em outras vacinas. É também uma das mais avançadas em testes. Ela já está na terceira etapa, chamada clínica, de testagem em humanos. O laboratório chinês já realizou testes do produto em cerca de mil voluntários na China, nas fases 1 e 2. Antes, o modelo experimental aplicado em macacos apresentou resultados expressivos em termos de resposta imune contra as proteínas do vírus.

“A fase 2 [de testes clínicos, feito na China] demonstrou a segurança e a eficácia da vacina. Após 14 dias da segunda vacinação, mais de 90% das pessoas vacinadas desenvolveram proteção. Então é uma vacina que tem um perfil de proteção elevado”, explicou.

Os voluntários para a CoronaVac serão selecionados entre profissionais de saúde, da rede pública ou privada, com mais de 18 anos, que não tenham tido covid-19 [a doença provocada pelo novo coronavírus] e que não estejam em teste para outras vacinas. Esses voluntários poderão se candidatar por meio de um aplicativo do Instituto Butantan, que deverá ser lançado na próxima segunda-feira (13). Os voluntários não poderão ter doenças instáveis [que afetem a resposta imune], distúrbios de coagulação e, as mulheres não poderão estar grávidas. “São esses profissionais que estão mais expostos e que vão permitir o desenvolvimento muito rápido do estudo clínico”, disse Dimas Covas.

Os testes com a CoronaVac serão realizados em 9 mil voluntários em centros de pesquisas de seis estados brasileiros: São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. A pesquisa clínica será coordenada pelo Instituto Butantan e o custo da testagem é de R$ 85 milhões, custeados pelo governo.

A vacina é inativada, ou seja, contém apenas fragmentos do vírus, inativo. Com a aplicação da dose, o sistema imunológico passaria a produzir anticorpos contra o agente causador da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. No teste, metade das pessoas receberão a vacina e metade receberá placebo, substância inócua. Os voluntários não saberão o que vão receber.

Segundo Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, caso os testes comprovem a eficácia da vacina, 60 milhões de doses iniciais estarão disponíveis para o Brasil pelo laboratório chinês até o final deste ano.

Esta é a segunda vacina que está sendo testada no Brasil. A primeira é a que está sendo produzida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Com informação: Agência Brasil

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Uma congregação nascida na Itália e desenvolvida com os imigrantes no Brasil

Irmãs scalabrinianas completam 125 anos de atuação ao lado dos mais vulneráveis e daqueles que deixaram suas terras de origem

Sacramento da Crisma é celebrado em paróquias da Região Episcopal Sé

No domingo, 25, na Paróquia Santa Rosa de Lima, Setor Pastoral Perdizes, Dom Eduardo Vieira dos Santos,...

Presencialmente e on-line, devotos festejam Santo Antônio de Sant´Anna Galvão

Entre os dias 23 e 25, foi realizado na Igreja Santo Antônio de Sant’Anna Galvão, no Mosteiro...

Missas e momentos de oração marcam a Semana Nacional da Vida

A Pastoral Familiar Regional celebrou a Semana Nacional da Vida, entre os dias 1º e 8, com...

Dom Odilo: Papa não mudou a doutrina da Igreja sobre o Matrimônio e a família

Durante o programa “Diálogos de Fé”, transmitido pela rádio 9 de Julho (AM 1600 kHz) e pelo...

Newsletter