Confira nossa versão impressa

‘Que Deus nos dê a graça de viver constantemente a amizade com Cristo’

‘Que Deus nos dê a graça de viver constantemente a amizade com Cristo’
Reprodução da internet

Na missa desta sexta-feira, 15, na capela de sua residência, o Cardeal Odilo Pedro Scherer ressaltou que a vida cristã consiste no cultivo de uma profunda relação de amizade com Jesus.

Como tem acontecido todas as manhãs desde o início das medidas de isolamento social para conter o avanço da pandemia de COVID-19, a Eucaristia presidida pelo Arcebispo de São Paulo foi transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

CONCÍLIO APOSTÓLICO

A primeira leitura (At 15,22-31) narra a conclusão do chamado concílio apostólico, em Jerusalém, no qual é decidido que os cristãos não precisam voltar a  seguir as práticas da lei de Moisés para se dedicarem a seguir o novo caminho de Cristo.

“Aí, fica muito claro que o Cristianismo representa uma nova expressão da fé e não simplesmente a continuidade da fé traduzida por meio das práticas da lei de Moisés”, afirmou o Cardeal, ressaltando que a novidade do Cristianismo é que, em Jesus, se cumpriram as promessas Deus aos profetas, patriarcas ao longo do Antigo Testamento. “Jesus é o enviado de Deus, o salvador que realiza aquilo que sempre foi a esperança do povo de Deus”, completou.

‘COMO EU VOS AMEI’

O trecho do Evangelho do dia (Jo 15,12-17) reforça novamente o mandamento do amor, tratado nos dias anteriores. “É como o testamento de Jesus. O mandamento o novo”, enfatizou Dom Odilo, recordando que, no Antigo Testamento, já havia o mandamento para amar ao próximo como a si mesmo. Cristo, no entanto, pede para que seus seguidores amem como ele os ama. “Jesus nos ama até o ponto de dar a vida por nós”, sublinhou.

Jesus novamente chama os discípulos de amigos. “Antes de serem mensageiros, os discípulos de Jesus são seus amigos, são aqueles que compartilham a vida”, reforçou o Arcebispo, chamando a atenção para a necessidade de cultivar a amizade com Cristo por meio da oração, do encontro com o Senhor nos sacramentos, que “são as expressões de cultivo dessa união com Cristo”.

Dom Odilo observou, ainda, que Jesus destaca que seus amigos ouvem a sua palavra, observam seus mandamentos.  “A nossa vida cristã está muito relacionada com essa dimensão da nossa relação pessoal com Cristo”, afirmou, reiterando que a fé cristã não é uma ideia ou um sentimento vago, é uma relação de amizade com uma pessoa, Jesus Cristo e, por meio dele, com Deus Pai e o Espírito Santo.

“Peçamos, portanto, a Deus que nos dê a graça de viver isso profundamente no dia a dia por meio do constante cultivo desta amizade”, concluiu o Cardeal.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Dez dias de fé e devoção a Santa Cecília

Festa da padroeira aconteceu entre os dias 13 e 22 A Paróquia Santa Cecília celebrou a festa da padroeira entre os dias 13 e 22....

Bispos da Guatemala pedem diálogo e calma em protestos no país

Manifestações são motivadas pela forma controversa pela qual o orçamento público para 2021 foi aprovado

O Papa: num momento difícil, o Advento é a “grande esperança”

Na sua saudação aos fiéis de diversas línguas, no final da audiência geral, Francisco convidou-os a dedicar momentos de oração inspirados nas semanas que...

Dom Odilo: ‘Quem confia em Deus pode esperar a salvação’

Em missa na capela da residência episcopal na manhã desta quinta-feira, 26, transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas plataformas digitais da Arquidiocese...

Maradona jogou pela paz a pedido de Francisco

Campeão do mundo com a seleção da Argentina, em 1986, um dos maiores jogadores de todos os tempos morreu nesta quarta-feira, 25. Ele encontrou-se com o Papa, no Vaticano, em 2014

Newsletter