‘Vivamos bem este Tempo Comum, tempo de graça’

Comentou o Cardeal Scherer no programa “Encontro com o Pastor”, desta segunda-feira, 11, no qual também falou sobre o recente motu proprio do Papa Francisco, que institucionaliza o acesso das mulheres leigas aos ministérios do leitorato e do acolitato

‘Vivamos bem este Tempo Comum, tempo de graça’

No programa “Encontro com o Pastor” desta segunda-feira, 11, transmitido pela rádio 9 de Julho, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano, refletiu sobre o início do Tempo Comum na liturgia.

Dom Odilo disse que este tempo litúrgico tem como significado recordar “a vida da Igreja, o anúncio do Evangelho, o serviço e testemunho de Jesus Cristo em todos os dias, bem como a prática da virtude, de ajudar as pessoas a encontrarem a Deus. Vivamos bem este Tempo Comum, tempo de graça”.

A VEDADEIRA SABEDORIA

O Arcebispo lembrou em sua reflexão a liturgia deste primeiro dia do Tempo Comum que começa questionando sobre a origem da sabedoria.

Dom Odilo disse que “Sabedoria é a luz que vem de Deus, que ilumina a nossa vida e nos conduz pelo caminho da vida para alcançamos a Ele, que é a plenitude da luz”. Tal sabedoria foi revelada por meios dos santos, dos profetas e, sobretudo, por “Jesus Cristo, que é o verbo da palavra sabedoria para o mundo”.  

É preciso, reforçou o Cardeal, pedir a Deus a verdadeira sabedoria, que “ensine a viver, a escolher (…) para que quando existir tempestades, encruzilhadas, dúvidas, saibamos sempre fazer perseverar nas decisões certas que vem do alto”.

LEITORATO E ACOLITADO ABERTO ÀS MULHERES

Dom Odilo explicou aos ouvintes a alteração feita pelo Papa Francisco no Código de Direito Canônico, anunciada nesta segunda-feira, 11, na qual possibilita que mulheres também recebam o ministério do acolitado e leitorado.

“As mulheres já desempenham esse ministério instituído na maior parte do mundo. Dedicadas à palavra de Deus, fazem leituras, dão catequese e participam de muitas maneiras do ministério do serviço do ensino da Palavra de Deus. Por isso, este é um reconhecimento importante que o Papa Francisco faz a essa participação da mulher na missão da Igreja”, explicou.

O Arcebispo convidou os ouvintes a lerem a Carta Apostólica escrita pelo Santo Padre e destinada ao Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, Luis Francisco Ladaria Ferrer, que é a base para a alteração.

Dom Odilo comentou que a mudança “ajudará a Igreja a, não só a valorizar o serviço da mulher, mas o serviço da Palavra de Deus e da celebração, de maneira que nossas comunidades irão ter muito proveito dessa decisão”, concluiu.

Ouça a íntegra do programa “Encontro com o Pastor”

Notícias relacionadas

‘Vivamos bem este Tempo Comum, tempo de graça’

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter