Confira nossa versão impressa

Em carta, Vaticano incentiva retorno às celebrações onde for possível

Em carta, Vaticano incentiva retorno às celebrações onde for possível
Em todo o mundo, retorno das missas presenciais segue protocolos contra a COVID-19 (Foto: Vatican Media)

Embora a pandemia de COVID-19 ainda não tenha terminado, é preciso retomar a normalidade da vida cristã, pois nada substitui a reunião presencial da comunidade cristã, defendeu o Cardeal Robert Sarah, em carta aprovada pelo Papa Francisco e enviada aos bispos de todo o mundo. Ele é Prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos e, portanto, o principal responsável por supervisionar e orientar as normas da Igreja sobre liturgias.

No texto distribuído às conferências episcopais, publicado no sábado, 12, o Cardeal diz que cabe aos bispos de cada lugar avaliar a viabilidade e a forma de retomada da celebração pública dos sacramentos.

“Assim que as circunstâncias permitam, é necessário e urgente voltar à normalidade da vida cristã, que tem o edifício igreja como casa e a celebração da liturgia, particularmente da Eucaristia”, afirma.

“A comunidade cristã nunca buscou o isolamento e nunca fez da Igreja uma cida de de portas fechadas. Formados pelo valor da vida comunitária e a busca do bem comum, os cristãos sempre buscaram a inserção na sociedade”, acrescentou.

‘MISSA ON- LINE’ COMO SOLUÇÃO TEMPORÁRIA

Além disso, o Cardeal observa que os meios de comunicação ajudaram muito na difusão das missas durante os dias de isolamento – e continuam a ajudar aqueles que não conseguem comparecer.

Entretanto, esclarece a carta, a missa transmitida pelos meios de comunicação, ou a chamada “missa on-line”, de fato nunca substitui a participação presencial.

“Nenhuma transmissão é equiparável à participação pessoal, nem pode substituí-la. Pelo contrário, essas transmissões, sozinhas, arriscam nos afastar de um encontro pessoal e íntimo com o Deus encarnado, que se entregou a nós não em modo virtual, mas, realmente, dizendo: ‘Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele’”, explica, citando o Evangelho segundo São João (6,56).

IDENTIFICAR OS RISCOS E OBEDECER ÀS NORMAS

Nesse sentido, é preciso identificar os riscos em cada realidade eclesial e “reduzir ao mínimo o contágio do vírus” para retomar a reunião da assembleia. Dessa forma, se redescobrirá “a insubstituível preciosidade e beleza da celebração”, diz o texto.

Segundo a carta do Cardeal, não se deve recorrer a “improvisadas experimentações rituais” na liturgia, mas respeitá-la conforme as orientações da Igreja, e sem criar ainda mais empecilhos para o acesso aos sacramentos além dos já existentes.

“Os bispos e as conferências episcopais podem dar normativas provisórias às quais se deve obedecer. A obediência cuida do tesouro confiado à Igreja. Essas medidas ditadas pelos bispos e conferências expiram quando a situação voltar à normalidade”, justificou.

A carta também pede aos bispos que incentivem a participação na Adoração Eucarística e outras formas de oração, conforme as possibilidades.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Seminário Redemptoris Mater São Paulo Apóstolo comemora dez anos de origem

Na última quarta-feira, 16, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo presidiu a missa pelos...

Cresce entre os católicos a prática da Leitura Orante da Bíblia

Nos últimos anos, muitos têm redescoberto uma das práticas mais antigas do Cristianismo, a Lectio Divina, método pelo qual a pessoa vive...

Estação de trem em São Paulo recebe lixo eletrônico

Projeto visa conscientizar sobre descarte correto. Os equipamentos recolhidos serão reciclados e depois serão doados para alunos de escolas públicas

Rede Eclesial Pan-Amazônica tem novo Secretário Executivo

Anúncio foi feito durante coletiva de imprensa on-line, realizada na segunda-feira, 14, em celebração pelos seis anos de criação da entidade

Semana Nacional de Trânsito foca a preservação de vidas

A meta é conscientizar a população sobre a importância da mudança de atitude, ressaltando que cada um é responsável pela segurança de...

Newsletter