Itália e Vaticano retomam missas com a presença dos fiéis

Adotando uma série de medidas de segurança, conforme orientação do governo italiano, as igrejas foram reabertas, e as missas com a presença do povo foram autorizadas na Itália, na segunda feira, 18. O Vaticano acompanhou a decisão e a Basílica de São Pedro
foi aberta ao público, embora a praça ainda permaneça com acesso restrito.

O pedido de reabertura das igrejas na chamada “fase 2” na Itália partiu da Conferência Episcopal Italiana (CEI). O Cardeal Gualtiero
Bassetti, Presidente da CEI, disse que é o momento de a Igreja “caminhar em frente, mas sem baixar a guarda”.

Para isso, a adoção de medidas de proteção é essencial: as igrejas devem ter número bem reduzido de fiéis, que precisam manter distância de 2m uns dos outros; o uso de máscaras é obrigatório e, na hora da comunhão, que só pode ser dada nas mãos, os padres devem usar máscara e luvas, após sanificação com álcool em gel.

Segundo o Cardeal Bassetti, “não se trata simplesmente da reabertura de um lugar sacro, mas de voltar a manifestar o nosso ‘ser comunidade’”.

Com a reabertura, o Papa Francisco suspendeu a transmissão ao vivo de suas missas diárias na Casa Santa Marta. Entretanto, pediu que
todos os cuidados sejam tomados com grande rigor, para que o novo coronavírus não volte a infectar os fiéis e causar ainda mais mortes por COVID-19.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter